MULHER É AGREDIDA POR MÉDICO DURANTE O PARTO EM MANAUS 

Armando Andrade Araújo preso na operação Jaleco, em 2015, não teve registro cassado, e continuava atendendo normalmente 

Do Portal de Amazônia 

Um vídeo, que mostra o médico identificado por Armando Andrade Araújo, agredindo uma mulher em trabalho de parto, numa maternidade em Manaus viralizou nas redes sociais nesta terça-feira (19). O médico obstetra que acompanhava o parto se nega a fazer o atendimento e a bate com as mãos nas virilhas da paciente. O site No Amazonas é Assim foi que divulgou a matéria.

Foto: reprodução 

Por meio de Nota, a Seduc informou que as agressões aconteceu em 2018, e que ficou sabendo do ocorrido nesta terça(19), com a divulgação do vídeo. “Não deixa ele chegar perto. Ele já me ‘malinou’ muito”, afirma a vítima durante o parto. Todo o procedimento médico é contém série de irregularidades. 

“A Susam não está de acordo com o tipo de conduta praticada pelo médico. Por este motivo,  o vice-governador e secretário de estado de Saúde, Carlos Almeida, irá solicitar à direção do Instituto de Ginecologia e Obstetrícia do Amazonas (Igoam), empresa ao qual o profissional é cooperado, o seu afastamento. E também reiterar pedido de providências ao Conselho Regional de Medicina (CRM)”, diz a Secretaria de Saúde do Amazonas, em Nota.

Acusado de participar de uma quadrilha que cobrava dinheiro para fazer partos, laqueadura e outros procedimentos nas unidades públicas da capital amazonense, o médico Armando Andrade Araújo foi afastado das atividades e preso na operação ‘Jaleco’. Armando foi preso junto com outros dois médicos: Denis Almeida e Odilon de Oliveira.

Em 2015, a presidência do Conselho Regional de Médicina/AM, então presidida por José Bernardino Sobrinho, divulgou nota de repúdio contra os médicos e prometeu cassar o registro deles. Mas para a surpresa dos pacientes Armando Andrade Araújo continua atendendo normalmente nas unidades públicas do Amazonas.

Veja as imagens: 


Terça-feira, 19/02/2019 

REVISTA DIVULGA ÁUDIOS COM TROCA DE MENSAGENS ENTRE BOLSONARO E MINISTRO DEMITIDO BEBIANNO 

Na semana passada, o então ministro Gustavo Bebianno afirmou que havia falado três vezes com Jair Bolsonaro no último dia 12. No dia seguinte, Carlos Bolsonaro, filho do presidente, disse que isso era 'mentira absoluta'. Áudios agora divulgados mostram 3 mensagens por WhatsApp entre ex-ministro e o presidente.

Do G1 

Áudios divulgados nesta terça-feira (19) pelo site da revista "Veja" apontam que no último dia 12, quando ainda estava internado em um hospital em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro trocou pelo menos três mensagens de áudio de WhatsApp com o agora ex-ministro Gustavo Bebianno.

A demissão de Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência foi anunciada na noite desta segunda (18), em razão da crise que se originou da suspeita de que o PSL, partido ao qual Bolsonaro e Bebianno são filiados, usou candidatura "laranja" nas eleições do ano passado.

A revelação foi feita pelo jornal "Folha de S.Paulo". De acordo com a publicação, quando Bebianno presidia o PSL, o partido repassou R$ 400 mil a uma candidata a deputada federal de Pernambuco. Segundo o jornal, o repasse foi feito quatro dias antes das eleições, e ela recebeu 274 votos – Bebbiano nega irregularidades.

Após a reportagem da "Folha", Bebianno negou em entrevista ao jornal "O Globo" que fosse o pivô de uma crise dentro do governo e acrescentou que, somente naquele dia, havia falado com o presidente por três vezes por mensagens de WhatsApp. Na ocasião, Bolsonaro ainda estava internado em razão de uma cirurgia.

Após a publicação da entrevista, um dos filhos de Bolsonaro, Carlos, usou uma rede social para afirmar que Bebianno mentiu ao dizer que havia falado com o presidente. ""Ontem estive 24h do dia ao lado do meu pai e afirmo: “É uma mentira absoluta de Gustavo Bebbiano que ontem teria falado 3 vezes com Jair Bolsonaro para tratar do assunto citado pelo Globo e retransmitido pelo Antagonista.”", escreveu Carlos Bolsonaro.

Carlos, e depois o próprio Jair Bolsonaro, chegaram a divulgar um áudio no qual, segundo eles, o presidente diz a Bebianno que não podia falar com o então ministro.

Os áudios revelados pela revista "Veja", porém, mostram que Bolsonaro encaminhou três mensagens de áudio para Bebianno no dia 12, mesma data em que o ex-ministro disse ter falado "três vezes" com o presidente.

Além disso, há entre os áudios outras dez mensagens trocadas entre Bebianno e o presidente nos dias seguintes.

MENSAGENS DO DIA 12

Nas mensagens enviadas por Bolsonaro que, segundo a "Veja", foram trocadas no dia 12, o presidente trata de um encontro marcado por Bebianno no Palácio do Planalto com um representante da TV Globo e de uma viagem que o então ministro organizava para a Amazônia.

Segundo a "Veja", Bolsonaro encaminhou a Bebianno uma mensagem com a agenda de reuniões do ministro no dia 12, com a previsão de que Bebianno receberia às 16h o vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet Camargo. Ao receber a mensagem, segundo a "Veja", Bebianno respondeu: “Algo contra, capitão?”.

A revista "Veja" diz que, depois de o ex-ministro insistir enviando algumas mensagens por escrito, Bebianno recebeu um áudio do presidente, em que Jair Bolsonaro declara que a Globo é uma inimiga e que, ao fazer contato com a emissora, Bebianno colocaria o presidente em posição delicada com "outras emissoras".

Leia e ouças as mensagens:

Bolsonaro – “Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento. Agora… Inimigo passivo, sim. Agora… Trazer o inimigo para dentro de casa é outra história. Pô, cê tem que ter essa visão, pelo amor de Deus, cara. Fica complicado a gente ter um relacionamento legal dessa forma porque cê tá trazendo o maior cara que me ferrou – antes, durante, agora e após a campanha – para dentro de casa. Me desculpa. Como presidente da República: cancela, não quero esse cara aí dentro, ponto final. Um abraço aí.”

Bolsonaro – “Gustavo, uma pergunta: “Jair Bolsonaro decidiu enviar para a Amazônia”? Não tô entendendo. Quem tá patrocinando essa ida para a Amazônia? Quem tá sendo o cabeça dessa viagem à Amazônia? Um abraço aí, Gustavo, até mais.”

Bolsonaro – “Ô, Bebianno. Essa missão não vai ser realizada. Conversei com o Ricardo Salles. Ele tava chateado que tinha muita coisa para fazer e está entendendo como missão minha. Conversei com a Damares. A mesma coisa. Agora: eu não quero que vocês viajem porque… Vocês criam a expectativa de uma obra. Daí vai ficar o povo todo me cobrando. Isso pode ser feito quando nós acharmos que vai ter recurso, o orçamento é nosso, vai ser aprovado etc. Então essa viagem não se realizará, tá OK? Um abraço aí, Gustavo!”

Nota do Grupo Globo a respeito das declarações do presidente: "O Grupo Globo considera que não tem nem cultiva inimigos. A própria natureza de sua atividade jamais permitiria qualquer postura em contrário. Hoje, como sempre, sua missão é levar ao público jornalismo independente - dando transparência a tudo o que é relevante para o País - e entretenimento de qualidade. Continuaremos a trabalhar nesta mesma direção. A visita de Paulo Tonet Camargo, Vice Presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, ao então ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, constava da agenda pública do ministro, divulgada na internet. Visitas de diretores do Grupo Globo a autoridades dos diferentes poderes, servidores públicos, executivos de empresas e representantes da sociedade civil são rotineiras. E, nesse aspecto, não nos diferenciamos de qualquer grupo empresarial que pretenda ouvir todas as vozes de uma sociedade livre, de forma transparente e com agenda pública, mantendo relações estritamente institucionais e republicanas".

Leia mais... 

 

Quinta-feira, 14/02/2019 

BOLSONARO PROPÕE IDADE MÍNIMA DE APOSENTADORIA DE 65 ANOS PARA HOMENS E 62 PARA MULHERES 

Bolsonaro tomou decisão em reunião com ministros, informou Rogério Marinho. Período de transição previsto é de 12 anos. Presidente assinará proposta no dia 20


Do G1 

O secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, afirmou nesta quinta-feira (14) que a proposta do governo de reforma da Previdência Social vai prever idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres ao final de um período de transição de 12 anos.

Segundo ele, a proposta será assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e enviada ao Congresso Nacional na próxima quarta-feira (20).

Por se tratar de proposta de emenda à Constituição (PEC), a reforma precisa do apoio mínimo de três quintos dos deputados (308 dos 513) para ser aprovada e enviada ao Senado.

Atualmente, é possível se aposentar

  • sem idade mínima, a partir dos 35 anos de contribuição (homem) ou dos 30 (mulher).
  • a partir de 65 anos (homem) ou 60 anos (mulher) com tempo mínimo de 15 anos de contribuição.
  • pela regra da fórmula 86/96, que soma a idade e o tempo de contribuição: no caso das mulheres essa soma deve resultar 86 e, no dos homens, 96.
  • em caso de aposentadoria rural, a idade mínima é de 55 anos (mulheres) e 60 anos (homens), e com tempo mínimo de 15 anos de contribuição.
  • servidores públicos (Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público) podem se aposentar desde que tenham tempo mínimo de 10 anos de exercício no serviço público e 5 anos em cargo efetivo no qual se aposentará. Além disso, tem de ter 60 anos de idade e 35 de contribuição (homem) ou 55 anos de idade e 30 de contribuição (mulher), com proventos integrais; ou 65 anos de idade (homem) ou 60 anos de idade (mulher), com proventos proporcionais.

Segundo Rogério Marinho, Bolsonaro tomou "a decisão final” sobre a proposta em reunião na tarde desta quinta, no Palácio da Alvorada, com os ministros Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo).

“Hoje o presidente diante das informações que recebeu tomou a decisão final. O texto está pronto”, disse o secretário.

Segundo Marinho, Bolsonaro pediu que, em princípio, fossem divulgadas apenas "algumas" informações. O inteiro teor do texto será conhecido no dia 20, informou o secretário.

"O presidente defendia 65 [anos para homens] e 60 anos [para mulheres] e uma transição mais longa. Nós conversamos com ele, e o presidente tem sensibilidade. Entendeu também as condições da economia. E fez a distinção do gênero. Ele acha importante que a mulher se aposente com menos tempo de contribuição e trabalho do que o homem e nós conseguimos encurtar um pouco essa questão da transição", afirmou Marinho.

Marinho afirmou esperar que a proposta seja "brevemente" aprovada pelo Congresso Nacional. "O Brasil precisa e tem pressa de voltar a crescer", declarou.

No último dia 5, o ministro ministro Paulo Guedes afirmou que a intenção com a reforma da Previdência é obter uma economia de R$ 1 trilhão em dez anos. Mas Marinho não informou se, de fato, a cifra estimada no projeto será mesmo essa.



Terça-feira, 12/02/2019 

LATIDO DE CACHORRO AJUDA BOMBEIROS DE GOIÁS A ENCONTRAR CRIANÇA DESAPARECIDA EM MATA

Buscas por menina de três anos duraram cerca de duas horas; ela foi encontrada dormindo na companhia do animalzinho.

O Dia online 

Uma menina de três anos desapareceu em uma mata no Povoado de Barbosilândia, entre Posse e Damioanópolis, no interior de Goiás, e foi encontrada com ajuda de seu cachorrinho, que além de deixar rastros pelo caminho, latiu até que os Bombeiros conseguissem localizá-los.

O resgate foi feito na madrugada desta terça-feira (12/2), na Fazenda Palmeirinha. A criança saiu escondido de casa por volta das 18h30, logo após o jantar, na companhia do cachorro da família. Depois de sentir falta da menina, os pais a procuraram na vizinhança do povoado, mas não encontraram. O Corpo de Bombeiros de Posse foi acionado por volta de meia noite.

Cachorrinho ajuda localizar criança desaparecida em mata

Após duas horas de buscas, ela foi localizada na mata de uma fazenda, no Povoado de Barbosilândia. De acordo com a corporação, os rastros do cachorrinho e os latidos ajudaram as equipes a chegar até a criança. A menina foi encontrada dormindo na mata, a cerca de dois quilômetros do povoado.

A criança, que ficou cerca de oito horas desaparecida, apesar do susto e do frio, não apresentava ferimentos. Depois do resgate, ela foi deixada aos cuidados da família.


Sexta-feira, 08/02/2019 

PM PRENDE MULHER CONDENADA POR DESVIAR R$ 11 MILHÕES EM MEDICAMENTOS PARA TRATAMENTO DE CÂNCER EM SP

Débora Aretusa Fulep foi condenada a 14 anos de reclusão em regime fechado por associação criminosa e falsificação, corrupção e adulteração de produtos destinados a fins medicinais


Do G1 

A vendedora Débora Aretusa Fulep da Luz, 37 anos, foi presa na tarde desta quinta-feira (7), quando saía da casa da mãe dela, na Vila Palmares, em Santo André, no ABC Paulista. Ela foi condenada em 2014 por integrar uma quadrilha que desviou medicamentos avaliados em mais de R$ 11 milhões para tratamento de câncer.

Débora Aretusa Fulep da Luz, 37 anos, foi presa na tarde desta quinta-feira (7)

Segundo a polícia, Débora era procurada da Justiça desde a condenação pelo juiz Benedito Roberto Garcia Pozzer, da 7ª Vara Criminal da Barra Funda. Débora recebeu a pena de 14 anos de reclusão em regime fechado por associação criminosa e falsificação, corrupção e adulteração de produtos destinados a fins medicinais.

Em 2012, doze integrantes da quadrilha a que ela pertencia foram descobertos e presos na Operação Medula 3, realizada pela Polícia Civil.

Os desvios aconteciam em três hospitais de São Paulo, o Samaritano, o Brigadeiro – conhecido como Hospital do Transplante, e o Professor Dr. João Sampaio Góes Júnior.

Os medicamentos eram comprados pelo governo de São Paulo e distribuídos gratuitamente aos pacientes.

O delegado responsável pela operação em 2012, Fernando Schimdt de Paula, disse que a quadrilha era especializada em desviar medicamentos de alto custo, usado apenas em ambiente hospitalar e que não poderia estar em residências, como foram apreendidos naquele ano.

O chefe do grupo, de acordo com a investigação, é Stefano Fernandes, que foi preso em 2009 e condenado pelo mesmo crime. Segundo a polícia, ele comandava a quadrilha por telefone, de dentro da penitenciária.
Quadrilha que desviou medicamentos avaliados em mais de R$ 11 milhões para tratamento de câncer — Foto: Reprodução/TV Globo

Quadrilha que desviou medicamentos avaliados em mais de R$ 11 milhões para tratamento de câncer — Foto: Reprodução/TV Globo

A PRISÃO

Segundo o sargento Vanderlei Gomes, Débora tinha mais de cinco endereços residenciais. “Ela não ficava mais que uma semana em cada uma dessas casas. Nós já tínhamos posse dessas informações e o setor de inteligência da Polícia Militar levantou os detalhes como endereços, veículos que ela usava, a escola da filha e o trabalho do filho. Ela tem uma filha de 6 anos e um de 20 anos.”

Gomes disse que durante o patrulhamento, encontrou com Débora na frente da casa da mãe dela, um dos cinco endereços conhecidos da foragida. “No momento da prisão ela estava com a filha e foi formalmente identificada. Verificamos que tinha o mandado de prisão em vigência. Ela foi levada para a Delegacia Sede de São Caetano do Sul, de onde será levada para o 2º Distrito Policial de São Bernardo do Campo. De lá ela deve ser encaminhada, definitivamente, para um presídio, onde vai passar a cumprir a pena.”


Em 2012, doze integrantes da quadrilha a que ela pertencia foram descobertos e presos na Operação Medula 3, realizada pela Polícia Civil.  — Foto: Reprodução/TV Globo

Em 2012, doze integrantes da quadrilha a que ela pertencia foram descobertos e presos na Operação Medula 3, realizada pela Polícia Civil. — Foto: Reprodução/TV Globo

CRIANÇA DE 9 ANOS TEM MÃOS QUEIMADAS PELA MÃE COM FERRO DE PASSAR

Do G1 

Uma mulher de 24 anos é suspeita de queimar as mãos do próprio filho, um menino de 9 anos, com um ferro de passar roupa. O menino teria mexido em moedas que pertencem a uma tia e, por isso, foi queimado, segundo a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

A mãe foi detida e levada à delegacia na noite desta terça-feira (5), no bairro Novo Israel, Zona Norte de Manaus. Como não houve flagrante, ela foi liberada e vai responder por tortura.

Segundo a Polícia Civil, em depoimento na delegacia, a mulher relatou que a criança havia mexido em uma moeda de uma tia dele e confessou que, como castigo, ela colocou o ferro de passar roupa quente nas mãos do próprio filho.

A titular da Depca destacou que imediatamente a criança foi afastada da mãe e levada para realizar os procedimentos médicos necessários. A delegada Joyce Coelho destacou que a mulher foi indiciada por tortura e um Inquérito Policial (IP) foi instaurado em torno do caso.

De acordo com uma investigadora da Depca, a criança contou aos policiais que atenderam a ocorrência que foi espancada antes de sofrer as queimaduras com um ferro de passar roupa. As mãos da criança ficaram tomadas por bolhas em decorrência da queimadura.

O menino sofreu as queimaduras na segunda-feira (4), dentro de casa. Além da criança, a mãe tem outro filho, de 6 anos.

A criança que foi queimada foi levada para um abrigo. O outro segue sob guarda da mãe.


Quinta-feira, 07/02/2019 

REFORMA PREVIDENCIÁRIA NÃO PODE PREJUDICAR OS MAIS POBRES, DIZ FLÁVIO DINO EM REUNIÃO COM GOVERNADORES

Da Assessoria 

O governador Flávio Dino participou nesta quarta-feira (6), em Brasília, de compromissos com representantes do governo federal, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF). A atividade que abriu o dia foi a primeira reunião de Governadores do Nordeste do exercício 2019-2022. Em pauta, a reforma da previdência e a Lei Anticrime, ambas propostas pelo Governo Federal.

Reunião de Governadores do Nordeste em Brasília (foto: André Oliveira)

Dino defendeu uma reforma da previdência que não onere os mais pobres. O Governo Federal discute a criação de uma contribuição extra para os trabalhadores. “No caso do Nordeste, [uma reforma que não prejudique os mais pobres] é vital não só para a sobrevivência das famílias, como também para a economia da região, dos municípios”,disse.

“O déficit tem que ser naturalmente enfrentado, mas não devem ser o mais frágeis a pagar a conta.”

Dino teceu ainda críticas pontuais ao aumento da idade mínima. “Não podemos ter uma idade mínima muito alta e também um tempo de contribuição muito grande, porque isso vai implicar que o direito sagrado à aposentadoria vai ser restringido aos mais pobres”, assegurou.

Como proposta, Dino sugere que seja criada uma contribuição em cima dos ganhos do capital, para equilibrar as contas da Previdência. “O sistema financeiro, por conta da automação, gera poucos empregos. É preciso gerar uma contribuição para compensar o fato de eles contribuírem pouco”, disse.

Combate à violência

No que diz respeito ao projeto da Lei Anticrime, Dino acredita que legitimar violência policial pode aumentar o poder das facções criminosas.“Se você cria um ciclo de violência na sociedade e aumenta a superpopulação carcerária, você está fortalecendo as facções criminosas”,afirmou.

De acordo com o governador, é preciso ir além das medidas anunciadas no pacote. “Apresentamos já ao ministro da Justiça a necessidade de temas que vinham sendo trabalhados no governo anterior sejam melhor encaminhados, a exemplo do Fundo Único da Segurança Pública, do Sistema Único da Segurança Pública, controle de explosivos, controle do tráfico internacional de armas e fronteiras; são temas que realmente impactam no dia a dia da Segurança Pública”, afirmou.

Carta dos Governadores

A reunião deu origem à Carta dos Governadores do Nordeste, que é dirigida ao Governo Federal e ao Congresso Nacional e será apresentada oficialmente no Fórum de Governadores do Brasil, no próximo dia 20.

Os governadores pedem solução imediata para o déficit de Previdência, sem impedir acesso dos mais pobres a direitos básicos; discussão aprofundada sobre segurança pública que envolva combate à facções criminosas, tráfico de armas e explosivos, além de controle maior sobre fronteiras; proposta para o Novo Fundeb; e retomada de assuntos federativos na Câmara e no Senado, como cessão onerosa, bônus de assinatura e securitização.

Parcerias

Flávio Dino em reunião com ministro Osmar Terra (foto: Divulgação)

O governador Flávio Dino participou também de agenda no Ministério da Cidadania, onde discutiu a manutenção e ampliação de parcerias de desenvolvimento social e na cultura.

“Temos já um programa bastante sólido de parcerias entre o Governo do Estado e o Ministério do Desenvolvimento Social, hoje ampliado”, afirmou Dino, referindo-se à fusão entre Cultura, Esporte e Desenvolvimento Social, que resultou na pasta da Cidadania.

“Trouxemos, principalmente, o pleito de continuidade de itens fundamentais, a exemplo do Programa Criança Feliz, muito bem sucedido em plano nacional e também no Maranhão, porque temos uma taxa bastante expressiva de execução”, acrescentou.

Também foi discutida a continuidade de projetos e fomento à produção, de segurança alimentar, de aquisição de equipamentos e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “Trouxemos, sobretudo, uma linha de continuidade das políticas existentes.”

Na cultura, entre os pleitos apresentados, esteve a continuidade do apoio aos pontos de cultura, para viabilizar a produção artística.

“Felizmente, em relação a todos esses itens, obtivemos uma grande receptividade do ministro Osmar Terra e temos expectativa de continuidade dessas parcerias”, afirmou Flávio Dino.

Congresso

Ainda em Brasília, o governador fez uma visita ao gabinete da Senadora Eliziane Gama e foi até a Câmara Federal, onde visitou o Plenário e conversou com deputados.

STF

Governadores do Nordeste e o ministro Dias Toffoli, presidente do STF

No fim da tarde, os governadores do Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Bahia foram recebidos pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli. Após o encontro, Flávio Dino falou em nome dos governadores do Nordeste e disse que eles levaram pautas importantes para combater os efeitos da dura recessão econômica que o Brasil enfrentou nos últimos anos.

“As soluções transitam pelo campo político, mas também pelas decisões do Poder Judiciário acerca de debates fundamentais de processos”, disse o governador. Ele deu como exemplo os recursos da educação e os royalties do petróleo.

“Houve no Congresso um grande acordo em que todos os Estados participariam dos recursos dos royalties do petróleo. Uma lei foi aprovada, sancionada e promulgada. Infelizmente foi suspensa pelo STF. Aguardamos uma decisão há seis anos.”

“Estamos num momento em que se tratam muitas reformas, e queremos reformas reais, efetivas, que tragam impacto verdadeiro para melhorar a vida da população. Acreditamos que o Poder Judiciário tem uma grande contribuição para isso”, acrescentou Flávio Dino.

Reunião dos Procuradores

Paralelamente à reunião dos Governadores, os Procuradores-Gerais dos estados também estiveram reunidos em Brasília para discutir a criação de um Consórcio dos Estados do Nordeste, para parcerias principalmente nas áreas de segurança, infraestrutura e saúde.

Para o procurador-geral do Maranhão, Rodrigo Maia, a criação do ente jurídico traz diversos benefícios para a região, como a possibilidade de compras compartilhadas entre os estados, diminuindo o custo dos insumos.

“Vamos ganhar na escala das aquisições governamentais, podemos formatar e fomentar o desenvolvimento de políticas públicas, e também captar recursos em organismos nacionais e internacionais”, explica Rodrigo Maia.

LEIA A CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE

Brasília, 6 de fevereiro de 2019

Os Governadores do Nordeste, reunidos nesta data, vêm se manifestar sobre temas de grande importância para o Brasil, nos seguintes termos:

1. Consideramos imprescindível debate cuidadoso sobre a Reforma da Previdência, a fim de que haja soluções imediatas para os déficits existentes. Contudo, registramos preocupação com medidas que impeçam o acesso dos mais pobres a direitos fundamentais de natureza previdenciária, no campo e nas cidades.

2. Do mesmo modo, consideramos que projetos de lei sobre Segurança Pública devem ser discutidos, evitando medidas puramente simbólicas, que não melhoram realmente a vida da população. É vital o cumprimento das regras sobre o Sistema Único de Segurança Pública e sobre o Fundo Nacional de Segurança Pública. Também assuntos como a ampliação de penitenciárias federais em todos os estados, o controle das fronteiras internacionais, o combate ao tráfico de armas e ao comércio ilegal de explosivos são urgentes e têm impacto real. Esses itens são relevantes para os cidadãos de todo o Brasil e por isso não podem ser abandonados.

3. Alertamos ser inadiável encaminhar a proposta sobre o Novo Fundeb, uma vez que o fim do atual Fundeb trará gravíssimos danos à Educação Nacional.

4. Finalmente, postulamos a imediata retomada de temas federativos na Câmara e no Senado, tais como a Cessão Onerosa, o Bônus de Assinatura e a Securitização.

Camilo Santana
Governador do Ceará

Paulo Câmara
Governador de Pernambuco

Renan Filho
Governador de Alagoas

Belivaldo Chagas
Governador de Sergipe

Wellington Dias
Governador do Piauí

Flávio Dino
Governador do Maranhão

Rui Costa
Governador da Bahia

João Azevedo
Governador da Paraíba

Fátima Bezerra
Governadora do Rio Grande do Norte


Quarta-feira, 06/02/2019 

MÃE MORRE APÓS SE JOGAR NA FRENTE DE CAMINHÃO DEPOIS DE ENCONTRAR FILHO ENFORCADO, NO INTERIOR DE SÃO PAULO  

A mãe não aguentou ao ver o filho morto e cometeu suicídio se jogando na frente de um caminhão

Maria Aparecida Bedano, 55 anos tirou a própria vida ao encontrar o filho Gustavo Bedano, 31 anos, morto por enforcamento na tarde do último sábado (2). Ela teria ido até o conjunto de prédios próximo ao Sesi de Osvaldo Cruz e quando adentrou o apartamento em que o filho morava o encontrou pendurado por uma corda no pescoço já sem vida.

A mãe chamou por vizinhos e familiares e a Polícia Militar também foi solicitada para comparecer ao local para apurar o caso. Na sequência, Marli teria se utilizado de uma moto para ir até a região do Jangadão na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294) onde parou a moto na entrada de uma propriedade e a pé se jogou na frente de um caminhão, já no município de Parapuã.

A mulher chegou a ser socorrida pela Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e também morreu no hospital. Os corpos e mãe e filho foram encaminhados à Santa Casa de Osvaldo Cruz e depois seriam submetidos à perícia. A Polícia Civil investiga o caso.



Domingo, 03/02/2019 

PRIMEIRA MULHER A DENUNCIAR ABUSOS SEXUAIS DE JOÃO DE DEUS RECORRE AO SUICÍDIO

 

Morreu ontem, sábado ((02), a ativista social Sabrina Bittencourt, 38 anos. Ela foi a primeira mulher que apareceu no programa da Rede Globo “Conversando com Bial”, oportunidade em que relatou os abusos sexuais a que foi submetida pelo líder espiritual, João de Deus. 

Sabrina recorreu ao suicídio após escrever em sua conta no Facebook sobre sua vida e a luta pelas mulheres e minorias. “Marielle me uno a ti. Eu fiz o que pude, até onde pude. Meu amor será eterno por todos vocês. Perdão por não aguentar, meus filhos.”.

Crédito: Reprodução/Facebook Gabriel Baum, filho de Sabrina Bittencourt, prestou homenagem à mãe nas redes sociais

Ele deixou três filhos que moram com o pai. Sabrina morava em Barcelona e foi a voz firme que abriu caminho para outras vozes contra os crimes de abuso sexual praticados contra as mulheres.

O site Catraca Livre publicou que “Gabriel Baum, filho de Sabrina Bittencourt, confirmou o suicídio da ativista conhecida por iniciar as denúncias de abuso sexual contra João de Deus, no último sábado, 2. Neste domingo, 3, por meio de seu Facebook, o rapaz disse que os outros filhos de Sabrina ainda não sabem da morte dela e prestou uma homenagem à matriarca”.

“Não deixem que ninguém manche a memória dela. Tenho que cuidar dos meus irmãos agora. Eles não sabem ainda e não sei como vamos dar a notícia para eles. Obrigado”, escreveu.

Extraído do blog do Luís Cardoso 


Sexta-feira, 01/02/2019 

NOVAS IMAGENS MOSTRAM DESESPERO DE TRABALHADORES COM ONDA DE LAMA QUE COBRIU BRUMADINHO 

Do R7 

As imagens foram divulgadas pela TV Bandeirantes e confirmadas pelo R7. Gravação de câmera de segurança instalada em grua registrou o momento exato em que a enxurrada de lama cerca e atinge funcionários e terceirizados da Vale. 

Assista o vídeo: 


Teça-feira, 29/01/2019 

DEPOIS DE DUAS TRAGÉDIAS VALE DIZ QUE VAI ELIMINAR BARRAGENS IGUAIS ÀS DE MARIANA E BRUMADINHO 

Fabio Schvartsman concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (29) em Brasília. Rompimento de barragem da mineradora em Brumadinho deixou 84 mortos; há 276 pessoas desaparecidas. 

Do G1 

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, anunciou nesta terça-feira (29) que vai eliminar as dez barragens construídas com método semelhante ao de Mariana e de Brumadinho que ainda existem no país. Todas ficam em Minas Gerais. Em entrevista coletiva, ele comentou a tragédia provocada pelo rompimento de uma barragem da mineradora em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Presidente da Vale, Fabio Schvartsman, durante coletiva de imprensa sobre as barragens da mineradora — Foto: Reprodução/Globonews

A barragem de rejeitos, que ficava na mina do Córrego do Feijão, se rompeu na sexta-feira (25). O mar de lama varreu a comunidade local e parte do centro administrativo e do refeitório da Vale. Entre as vítimas, estão moradores e funcionários da Vale. A vegetação e rios foram atingidos.

O presidente da Vale se referiu na entrevista às barragens que usam o método de alteamento a montante. As duas barragens que se romperam, em Mariana e Brumadinho, tinham esse tipo de estrutura. Embora seja bastante comum, ele é considerado o menos seguro.

"Não podemos mais conviver com esse tipo de barragem", afirmou o presidente da Vale, Fabio Schvartsman. "Tomamos a decisão que foi referendada pelo conselho da companhia hoje, de eliminar, acabar com todas as barragens a montante, descomissionando todas elas, com efeito imediato."

Ele descreveu que a mineradora tinha "19 barragens com a construção a montante". De acordo com o executivo, nove delas já haviam sido "descomissionadas". "Todas elas estão desativadas. Descomissionar significa deixa de ser barragens. São esvaziadas ou integradas ao meio ambiente."

Como já estavam inativas, essas barragens não recebiam mais rejeitos. A decisão de agora, então, é uma forma de acelerar a eliminação das estruturas com alteamento a montante. O processo de descomissionamento vai levar de 1 a três anos.

Schvartsman disse que, com o fechamento das barragens, a Vale deixará de produzir 40 milhões de toneladas de minério de ferro ao ano. Em 2017, a companhia produziu 366,511 milhões de toneladas de minério de ferro.

A companhia também vai ter de reduzir a produção em cerca 10 milhões de toneladas de pelotas (pequenas bolinhas feitas a partir de minério de ferro fino, usadas na fabricação de aço). Em 2017, a Vale produziu 50,300 milhões de toneladas de pelotas.

Segundo o presidente da mineradora, há laudos de auditorias recentes dizendo que todas as estruturas estão em perfeita estabilidade: "Resolvemos não aceitar apenas esses laudos e decidimos agir de outra maneira".


Domingo, 27/01/2019 

MILITARES ISRAELENSES EMBARCAM EM DIREÇÃO AO BRASIL PARA AJUDAR NAS BUSCAS EM BRUMADINHO

Delegação com 130 soldados chega ao Brasil na noite deste domingo. Mais de 30 pessoas morreram e mais de 250 estão desaparecidas após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale.

Do G1 

Um avião com 130 soldados saiu de Jerusalém, Israel, em direção ao Brasil às 6h da manhã deste domingo (27), no horário de Brasília, para ajudar nas buscas em Brumadinho (MG). A delegação chega à noite.

De acordo com a embaixada de Israel no Brasil, o avião chegará às 21h30 deste domingo. Já o aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, diz que a chegada está prevista para as 23h.

Além do grupo de soldados, Israel enviou ao Brasil cães farejadores e sonares usados em submarinos para localizar pessoas em grandes profundidades, com alta qualidade de recepção de imagem e detectores de vozes e ecos. São cerca de 16 toneladas de equipamentos.


Delegação de Israel reunida momentos antes do embarque em direção a Brumadinho, MG — Foto: Reprodução/Twitter/Forças de Defesa de Israel

Delegação de Israel reunida momentos antes do embarque em direção a Brumadinho, MG — Foto: Reprodução/Twitter/Forças de Defesa de Israel

O governo israelense deverá enviar também uma equipe médica, especialistas e engenheiros.

A missão é chefiada pelo embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley. Ele estava acompanhando a visita a Israel do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, e foi encarregado pelo premiê Benjamin Netanyahu para comandar a delegação.


Yossi Shelley, embaixador de Israel no Brasil, e soldados das Forças de Defesa de Israel posam antes de voo para ajudar nas buscas em Brumadinho, MG — Foto: Divulgação/Ministérios das relações exteriores de Israel

Yossi Shelley, embaixador de Israel no Brasil, e soldados das Forças de Defesa de Israel posam antes de voo para ajudar nas buscas em Brumadinho, MG — Foto: Divulgação/Ministérios das relações exteriores de Israel

Funcionários da embaixada israelense em Brasília também estão a caminho de Minas Gerais para apoio logístico ao grupo que chegará durante a noite no aeroporto de Confins, em Belo Horizonte. A comunidade judaica de São Paulo e do Rio de Janeiro se mobiliza para enviar ajuda às vítimas da tragédia.

Em uma publicação feita no Twitter, as Forças de Defesa de Israel disseram que "a distância não importa quando há vidas para serem salvas, mas sim o quanto se está disposto a ir salvá-las".


Sexta-feira, 25/01/2019 

"LEI MARIA DA PENHA" - AGRESSOR PODE PAGAR POR TRATAMENTO DE VÍTIMA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Agência Senado 

O agressor nos casos de violência doméstica e familiar poderá ser obrigado a pagar todos os custos relacionados aos serviços de saúde prestados pelo Sistema Único de saúde (SUS) e pelos dispositivos de segurança usados no monitoramento das vítimas.

Foto: divulgação


É o que estabelece o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 131/2018, que torna mais rigorosa a Lei a Maria da Penha (Lei 11.340, de 2016).

O projeto do deputado federal Rafael Motta (PSB-RN) aguarda designação de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

O texto determina que o agressor que, por ação ou omissão, causar lesão, violência física, sexual ou psicológica e dano moral ou patrimonial à mulher, será obrigado a ressarcir todos os danos relacionados com os serviços de saúde prestados para o total tratamento das vítimas.

O dinheiro deverá ir para o fundo de saúde do ente federado responsável pelas unidades de saúde que prestarem os serviços, de acordo com a tabela SUS.

A proposição ainda pune financeiramente o agressor com a obrigação de arcar com os custos das medidas protetivas. Também foi incluído um trecho à lei para impedir que o agressor utilize o patrimônio da vítima ou dos seus dependentes para efetuar o pagamento.

O texto igualmente não permite a possibilidade de atenuante e substituição da pena aplicada.



Quinta-feira, 24/01/2019 

HOMEM ATEIA FOGO NA PRÓPRIA CASA APÓS DISCUSSÃO COM A ESPOSA NO NORTE DO TOCANTINS

Segundo a Polícia Militar, o homem é ex-presidiário e usuário de drogas. O caso ocorreu em Xambioá

Do AF Notícias 

Um homem de 41 anos ateou fogo na própria residência de madeira após chegar em casa alterado e discutir com a esposa. O caso ocorreu em Xambioá, norte do Tocantins, por volta das 02h10 da madrugada desta quarta-feira (23), na Rua Afonso Pena.

Segundo a Polícia Militar, Antônio Costa Silva, vulgo 'Neto do Penteado', é ex-presidiário e usuário de drogas.

Informações repassadas à PM apontam que ele chegou em casa aparentando estar sob efeito de substâncias entorpecentes, discutiu com a esposa, Eliene do Nascimento Barros, e ameaçou atear fogo na casa se ela não abrisse a porta.

Momentos depois, a mulher permitiu que o marido entrasse, mas houve uma discussão com empurrões e ela foi para a residência de familiares.

Na sequência, Antônio Costa ateou fogo na casa com todos os pertences da família, como roupas e utensílios domésticos, e saiu do local. A residência ficou totalmente destruída. 

A PM prendeu Antônio em um posto de combustíveis. Na delegacia de plantão, ele foi atuado por violência doméstica patrimonial e por incêndio em residência.


Segunda-feira, 21/01/2019 

FENÔMENO NATURAL CONHECIDO COMO CABEÇA D'ÁGUA MATA DUAS PESSOAS APÓS RIO SUBIR 3 METROS NO INTERIOR DO RIO DE JANEIRO

Jovem de 18 anos foi encontrada nesta segunda-feira (21). Homem de 55 também morreu em fenômeno climático que fez nível de rio subir 3 metros em área frequentada por turistas.

Do G1 

O corpo da jovem Júlia Machado Miranda, de 18 anos, que desapareceu após uma cabeça d'água atingir Itatiaia (RJ) foi encontrado na manhã desta segunda-feira (21). De acordo com os bombeiros, ela foi localizada a 300 metros do Paraíso Perdido, local atingido pelo fenômeno climático neste domingo (20).

Encontrado corpo de jovem desaparecida após cabeça d'água em Itatiaia — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Ainda segundo a corporação, a família da jovem compareceu ao local e reconheceu o corpo, que foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Resende, após sete horas de espera.

Além de Júlia, também morreu José Soares, de 55 anos. O corpo foi localizado na noite deste domingo e o enterro será realizado em uma cidade no interior de São Paulo. Porém, a família não quis dar mais detalhes.

Segundo a Defesa Civil, o rio Campo Belo subiu aproximadamente três metros na noite de domingo. A primeira informação era de que oito pessoas foram levadas para a correnteza, mas depois foi constatado que eram duas vítimas. Com isso, as buscas foram suspensas no início da tarde desta segunda.

Tragédia

A cabeça d'água foi provocada por uma forte chuva, que durou aproximadamente duas horas, na parte alta do Parque Nacional do Itatiaia, nas proximidades do abrigo Rebouças, que fica na região da nascente do Rio Campo Belo.

“Foi uma chuva muito forte, muito intensa com bastante granizo e um volume muito grande de água. Para quem não conhece lá em cima, lá tem um solo raso e muitas pedras, então a água não penetra, ela bate no solo e forma uma enxurrada rapidamente e escorre para o rio. Foi por isso que ocorreu a cabeça d’água no Rio Campo Belo", explicou Fabio Chaves de Carvalho, condutor de visitantes do Parque Nacional do Itatiaia.

"Lá embaixo o tempo estava bom, sol e o pessoal não soube da chuva lá em cima, porque essa chuva foi muito isolada. A tragédia só não foi maior, porque a cabeça d'água chegou tarde lá embaixo, por volta das 18h. Muitos banhistas já tinham ido embora, porque como foi às 14h a chuva, demorou para chegar lá embaixo.’’

RELATOS DE TESTEMUNHA

A área do Paraíso Perdido não conta com alertas sonoros sobre tromba ou cabeça d'água. "A gente foi descendo e ouviu a gritaria aqui na frente. Disseram que tinha uma menininha sendo arrastada, eu achei que estava se afogando, quando eu cheguei lá eu vi que a água tinha subido muito rápido, a gente voltou para ter noção da situação e já tava levando muita gente, muita gente que estava na beira conseguiu sair a tempo’’, disse Marcio Ramos que estava no meio das pessoas no momento da tragédia.

Em nota, a prefeitura disse que se solidariza com os familiares neste momento de perda e dor, e dispõe no local de uma equipe da Guarda Municipal e Defesa Civil para informações. Quem tiver parente ou amigo que esteja desaparecido pode fazer contato com a Polícia Militar, através do telefone 190, ou com o Corpo de Bombeiros, através do 193.

Cabeça d'água e tromba d'água

Diferente do fenômeno conhecido como tromba d’água, que é um tornado que acontece tanto na água salgada quanto na água doce, a cabeça d’água acontece depois de uma chuva forte que aumenta o nível do rio e provoca enxurrada por conta do fluxo de água. As informações são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).



Quinta-feira, 17/01/2019 

APÓS FACILITAR POSSE DE ARMA, BOLSONARO PREVÊ VIABILIZAR PORTE

Discussão sobre o direito de carregar armas na rua deve ser feita em parceria com o Congresso

Após dar aval ao decreto que facilita a posse de armas no país, o governo de Jair Bolsonaro quer mais tempo para aprovar mecanismos que flexibilizem o porte de armamentos.

A possibilidade de moradores de todos os estados requisitarem a posse de armas sem ter que comprovar necessidade efetiva era uma promessa de campanha de Bolsonaro, mas o porte não entrou no decreto assinado nesta terça-feira (15), porque isso poderia gerar questionamentos judiciais.

Auxiliares próximos do presidente acreditam que a discussão sobre o direito de carregar armas na rua -o porte- é mais delicada e deve ser feita em parceria com o Congresso.

Além disso, ponderam, é preciso focar as articulações com os parlamentares para a aprovação da reforma da Previdência, hoje principal bandeira da equipe econômica comandada por Paulo Guedes (Economia).

O temor desses assessores é que duas propostas controversas -o porte de armas e as mudanças nas regras para aposentadoria- sejam debatidas ao mesmo tempo no Legislativo, prejudicando suas tramitações.

A ideia do governo é que Bolsonaro e sua tropa de choque mantenham o discurso público favorável ao porte de armas, que tem aderência em parte de seu eleitorado, e monitorem o clima sobre sua aceitação no Congresso. Caso seja positivo, podem tentar construir acordo para o projeto.

Na terça-feira (15), por exemplo, o presidente prometeu avançar nas discussões sobre porte e redução da idade mínima para a compra de armas, hoje em 25 anos. Segundo Bolsonaro, esse e outros temas vão ser debatidos com sua equipe quando ele retornar do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

“Após voltarmos de Davos, continuaremos conversando com os ministros, para que juntos, evoluamos nos anseios dos CACs (colecionador, atirador, desportista ou caçador), porte, monopólio e variações sobre o assunto, além de modificações pertinentes ao Congresso, como redução da idade mínima”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

O discurso de auxiliares do Planalto é de que a medida que facilitou a posse já foi um “grande avanço” do governo e agora é preciso ter cautela para debater o porte.

O ministro Sergio Moro (Justiça) foi um dos que vocalizaram a ideia. Em entrevista à GloboNews nesta terça, Moro afirmou que “não há nenhum movimento” em sua pasta para debater o porte de armas e que, se houver qualquer proposta nesse sentido, é preciso “ser muito bem estudada”, porque o tema é “delicado”.

Moro trabalha, inclusive, para que seu pacote de segurança avance no Congresso antes dessa discussão. As medidas defendidas por ele envolvem combate à corrupção, à violência e ao crime organizado.

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, por sua vez, falou abertamente sobre o porte de armas em área rural ser “rapidamente resolvido”, mas não explicitou nada sobre o porte em áreas urbanas. Segundo ele, há um projeto sobre porte em área rural já aprovado na Câmara e haverá um esforço para acelerá-lo no Senado. “É uma demanda de anos”, afirmou.

BANCADA DA BALA

Integrantes da Frente Parlamentar da Segurança Pública, a chamada bancada da bala, querem aproveitar o discurso do governo como oportunidade para tentar acelerar a tramitação de proposta que libera o porte. Atualmente esse grupo, que apoiou a eleição de Bolsonaro, conta com 299 dos 513 deputados.

Na nova Legislatura, que se inicia em 1º de fevereiro, a bancada deve manter número semelhante de congressistas. A ideia desses parlamentares é fazer ajustes num projeto de lei já existente sobre o tema, aprovado em comissão especial no ano passado, e levá-lo para votação em plenário o quanto antes, ainda no primeiro semestre, mesmo se a reforma da Previdência estiver em pauta.

O coordenador da frente, deputado Capitão Augusto (PR-SP), quer apresentar uma nova versão do texto já no mês que vem.

“Vamos começar a trabalhar assim que tiver a posse [dos deputados eleitos]. O norte, agora, já temos, que é a flexibilização do porte de armas. Vamos ouvir os deputados, a gente quer um consenso na questão da idade, dos critérios para a concessão. Para não perder tempo, dá para encaminhar o próprio relatório que já foi aprovado em comissão e, no plenário, apresentar emendas, para adequá-lo ao perfil e à vontade do novo Congresso”.

Embora a reforma da Previdência seja a prioridade do governo, o deputado diz que não há obstáculo para que a discussão sobre o porte seja feita simultaneamente, em busca de um acordo com os líderes partidários.

O debate principal, diz, será sobre a idade mínima e as situações em que será permitido carregar armas, bem como o curso e o tipo de exame psicológico necessários. “São coisas muito distintas. Previdência é questão econômica e Previdência é questão de bandeira. Então, você pode, em paralelo, estar trabalhando isso aí para levar quase que pronta [a proposta] para votar e evitar resistência”.

REPRESENTAÇÃO

A Defensoria Pública de São Paulo entrou com representação para que procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entre no STF (Superior Tribunal Federal) com pedido de liminar para suspender os efeitos do decreto que flexibiliza a posse de armas no país.

O defensor Rafael Lessa, que encabeça a representação, afirmou que o decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) é inconstitucional porque afronta uma lei em vigor, o Estatuto do Desarmamento.

No texto promulgado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003, há a obrigação de comprovar a efetiva necessidade de obter uma arma de fogo por parte de quem tem interesse na posse do armamento. “O decreto banaliza essa necessidade e a estende para o país inteiro”, diz o defensor.

Para embasar o texto do decreto, Bolsonaro usou números do Atlas da Violência e determinou que as regras para a posse de armas seriam afrouxadas em estados com mais de 10 homicídios para cada 100.000 habitantes. Atualmente, não há um só estado no Brasil que apresente índice de criminalidade abaixo disso.

“Ele foi além de seu papel como presidente da República. Para aprovar uma lei que afronte outra em vigor é preciso seguir os trâmites no Congresso”, disse o defensor. “Há um risco para as pessoas diante da possibilidade de maior acesso a armas”, completou.

VEJA OS PRINCIPAIS PONTOS ALTERADOS PELO NOVO DECRETO

Efetiva necessidade

O decreto definiu os critérios do que pode ser considerado “efetiva necessidade” para se ter uma arma, item requerido pelo Estatuto do Desarmamento para obtenção da licença. Basicamente qualquer cidadão se inclui nas novas definições.

Renovação

Registro agora deve ser renovado de dez em dez anos, e não mais de cinco em cinco.

Cofre

Aqueles que desejem guardar a arma em casa mas residam com crianças, adolescentes ou pessoa com deficiência mental devem declarar ter na residência um cofre ou local seguro com tranca.

Limite

Cidadão pode ter até quatro armas, mas limite pode ser flexibilizado se for comprovada a necessidade

QUEM PERDE E QUEM GANHA COM A MEDIDA

PERDE

Sergio Moro, ministro da Justiça

O ministro defendia regras mais restritivas, mas foi voto vencido em algumas das questões mais importantes do decreto. A minuta elaborada por seu ministério previa máximo de duas, e não quatro armas para cada cidadão. Moro também era contra a renovação automática do registro para quem já tem armas adquiridas legalmente.

Polícia Federal

A PF perde o poder de definir em que situações a posse de arma é necessária ao cidadão. Essa análise terá de ser feita com base em critérios específicos, definidos no decreto. A expectativa é de que o órgão passará a ter um volume muito maior de pedidos para liberação de registro de armas, sem garantia, por ora, de que sua estrutura será reforçada para isso.

Bancada dos direitos humanos

Parlamentares Frente Parlamentar dos Direitos Humanos, com 217 deputados federais, defendem mais rigor na aplicação do Estatuto do Desarmamento para evitar o aumento da circulação de armas e o possível aumento da violência. Com a nova regulamentação da lei, via decreto, o acesso a novas armas fica muito mais fácil. Uma medida provisória, a ser lançada pelo governo, deve ainda anistiar quem tem armas compradas legalmente, mas com registro vencido.

GANHA

Jair Bolsonaro (PSL)

O presidente cumpriu uma promessa de campanha. Seu discurso é o de facilitar o acesso a armas como instrumento de defesa do cidadão. Com isso, tende a aumentar seu capital político com o eleitorado mais fiel.

Bancada da bala

A Frente Parlamentar da Segurança Pública, com 299 deputados, conseguiu aprovar, por meio de um decreto, mais facilidade para a posse de armas, pauta que tentava, sem sucesso, emplacar desde 2005 no Congresso. Agora, terá apoio do governo para aprovar também o porte de armas pelo cidadão comum (hoje proibido). A ideia é fazer emendas a um projeto de lei que já foi aprovado em comissão especial e levá-lo direto para votação em plenário. Com informações da Folhapress.


Domingo, 13/01/2019

NO ACRE FILHO ENTRA EM TÚMULO DO PAI MORTO HÁ 7 DIAS, APÓS PERDER o VELÓRIO

Após perder o velório do pai, há aproximadamente sete dias, o filho do homem entrou dentro do caixão para se despedir. O caso aconteceu em Tarauacá, no Acre, e chocou os moradores da região.

Foto reprodução youtube 

Com informações da página Ricmais 

VÍDEO FOI GRAVADO NO CEMITÉRIO

Um vídeo do momento em que o homem é retirado de dentro do túmulo por policiais foi registrado no cemitério central da cidade.

Segundo o homem seu pai havia morrido há poucos dias no município, e por morar em Feijó, cerca de 49,3 quilômetros de Tarauacá, o rapaz decidiu ir a pé até a cidade.

De carro, o trecho duraria cerca de 47 minutos, mas a única maneira de ir até o velório do pai era andar até Tarauacá, o que levou muitas horas.

JOVEM QUERIA SE DESPEDIR

Ao chegar no local, o filho arrancou parte do concreto que guardava o corpo para entrar dentro do túmulo na tentativa de se despedir do pai. No vídeo é possível perceber a dificuldade que tiveram os agentes para retirá-lo da sepultura.

Durante o resgate o jovem reclama de dor e conta aos policiais que veio a pé até a cidade. Após ser retirado do local, o homem grita de dor e reclama de muita dor nas pernas.

Assista ao vídeo


Sexta-feira, 11/01/2019 

GOVERNADOR DE SÃO PAULO, JOÃO DÓRIA, COLOCARÁ PRESOS DO SEMIABERTO PARA PINTAR 5,5 MIL ESCOLAS PÚBLICAS 

Governador anunciou ampliação de 8 mil vagas em programa de qualificação de presos.

Do G1 SP

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (11) a ampliação de um programa que capacita presos do regime semiaberto para trabalhar na pintura de prédios públicos no estado. Segundo Doria, 5,5 mil escolas serão pintadas até dezembro.

De acordo com o secretário de Administração Penitenciária, coronel Nivaldo Restivo, o objetivo é conseguir mais 8 mil novas vagas para os presos se qualificarem no programa “Via Rápida Expresso” para trabalhar especificamente nas escolas públicas.

“A nossa meta é aplicar isso nas escolas estaduais de todo o território de São Paulo. O que faremos é aproveitar as oportunidades que temos para oferecer à população um serviço público de qualidade. Isso é importante também para a população carcerária, pois a cada três dias de trabalho há a redução da pena”, afirmou o secretário.

Outras 4 mil vagas de qualificação para os presos e 3 mil vagas de frente de trabalho serão solicitadas para outras áreas de atuação, segundo Restivo.

Questionado, Restivo afirmou que os presos não terão contato com os alunos. “Inicialmente esse programa era realizado em janeiro e julho, que são meses de férias escolares. Para atender com maior amplitude, vamos fazer aos finais de semana e feriados também”, disse.

A segurança e fiscalização do serviço é de responsabilidade do governo estadual. As prefeituras dos municípios que se inscreverem no programa serão responsáveis pelo transporte dos presos e pagamento do material utilizado.

BANDO QUEIMA ÔNIBUS E INSTRUMENTOS DE BANDA DE FORRÓ DURANTE ATAQUES NO CEARÁ: 'PERDEMOS TUDO'

Banda estava de passagem pela capital cearense para uma sequência de shows. Ceará registra uma sequência de ataques criminosos há 9 dias seguidos.

Do G1 CE

Integrantes de uma banda de forró perderam todos os instrumentos musicais após o ônibus do grupo ser incendiado na madrugada de terça-feira (8) no Bairro Barroso, em Fortaleza, durante uma série de ações criminosas no Ceará. A banda "Fubá de Milho" estava de passagem pela capital cearense para uma sequência de shows, quando ocorreu o ataque contra uma oficina onde estava o ônibus. "Perdemos tudo", disse um dos integrantes.

Ônibus da banda foi incendiado durante ataque criminoso em oficina de Fortaleza — Foto: Paulo Sadat/ Sistema Verdes Mares

Criminosos já realizaram 182 ataques contra veículos, delegacias, viadutos, prédios públicos e comércio em 43 dos 184 municípios cearenses desde o dia 2 de janeiro. As ações são decorrentes de uma represália à ação do governo de aumentar o rigor na fiscalização das unidades prisionais e acabar com a divisão dos presos por facções nos presídios. A Força Nacional reforça a segurança no estado. A polícia capturou 277 suspeitos por envolvimento nos crimes.

O ônibus da banda Fubá de Milho foi destruído durante o ataque a uma oficina mecânica. De acordo com a polícia, na terça-feira, cinco suspeitos invadiram o estabelecimento, renderam os vigilantes e incendiaram cinco veículos que estavam no local, incluído o do grupo musical.

O sócio e vocalista da banda, Gleiber Galvão, contou que todos os instrumentos musicais e equipamentos de iluminação e som estavam dentro do ônibus e ficaram destruídos. O veículo não tinha seguro.

"Encontrei o ônibus totalmente destruído. Todo um sonho, toda uma história, iluminação, instrumentais. Tudo! A gente estava fazendo a manutenção do carro para viajar para São Paulo, para cumprir 19 shows. Mas, infelizmente, aconteceu essa tragédia", lamentou.

Apesar do ocorrido, Galvão afirmou que os shows não serão cancelados. “A gente fica um pouco triste com essa situação. Mas vamos continuar com nossa agenda de show e vai dar tudo certo. Com muita fé em deus vamos dar a volta por cima”, acrescentou.

ONDA DE VIOLÊNCIA

O Ceará registra ações criminosas há nove dias seguidos. Na madrugada desta quinta-feira (10), homens queimaram um ônibus e 5 carros em uma oficina na cidade de Forquilha e explodiram uma bomba em um viaduto de Fortaleza e atacaram um centro de assistência social na capital.

O governador Camilo Santana (PT) informou que chefes de facções criminosas que estavam presos no Ceará foram transferidos para presídios federais. Santana também comunicou que 277 suspeitos foram capturados por envolvimento nos ataques.


Ceará registra série de ataques criminosos — Foto: Infográfico: Juliane Monteiro/G1

Ceará registra série de ataques criminosos — Foto: Infográfico: Juliane Monteiro/G1

ENTENDA O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO CEARÁ
  • O governo criou a secretaria de Administração Penitenciária e iniciou uma série de ações para combater o crime dentro dos presídios.
  • O novo secretário, Mauro Albuquerque, coordenou a apreensão de celulares, drogas e armas em celas. Também disse que não reconhecia facções e que o estado iria parar de dividir presos conforme a filiação a grupos criminosos.
  • Criminosos começaram a atacar ônibus e prédios públicos e privados. As ações começaram na Região Metropolitana e se espalharam pelo interior ao longo da semana.
  • O governo pediu apoio da Força Nacional. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o envio de tropas; 406 agentes da Força Nacional reforçam a segurança no estado.
  • A população de Fortaleza e da Região Metropolitana sofre com interrupções frequentes no transporte público, com a falta de coleta de lixo e com o fechamento do comércio.
  • Onda de violência no Ceará afastou turistas e fez a ocupação hoteleira no estado cair de 85% para 65%.

Leia mais.... 


Quinta-feira, 10/01/2019 

GOVERNO PREPARA DECRETO PARA DAR INDULTO A PRESOS COM DOENÇAS GRAVES

Equipe do ministro Sergio Moro está incumbida de redigir o texto e definir critérios e casos em que deve haver exceções

Do R7 

O governo trabalha na elaboração de um decreto para prever perdão de pena de condenados com doenças graves ou terminais. Apesar de o presidente Jair Bolsonaro ter dito antes de assumir que não concederia o chamado indulto presidencial, a ideia é dar um viés "humanitário" à medida.

Presidente Jair Bolsonaro prometeu acabar com indultos

A reportagem apurou que a equipe do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, está com a missão de formatar o texto e definir não só os critérios para a concessão, como também os casos em que deve haver restrição. O texto em gestação no Ministério da Justiça e Segurança Pública não deverá permitir que condenados por crimes violentos e por corrupção recebam o benefício, que representa um perdão da pena.


A proposta ainda passará pela análise da Casa Civil e também do próprio Bolsonaro, que disse no fim de novembro que não concederia indulto quando estivesse no poder.

"Fui escolhido presidente do Brasil para atender aos anseios do povo brasileiro. Pegar pesado na questão da violência e criminalidade foi um dos nossos principais compromissos de campanha. Garanto a vocês, se houver indulto para criminosos neste ano, certamente será o último", disse Bolsonaro em uma rede social.

Na véspera dessa declaração, o Supremo Tribunal Federal formou maioria de votos (6) para restabelecer o decreto de indulto editado pelo presidente Michel Temer de 2017 - considerado "excessivamente generoso" pelo ministro Sérgio Moro. Um pedido de vista manteve, no entanto, a vigência da decisão liminar do ministro Luís Roberto Barroso, que endureceu as regras de Temer e impediu, por exemplo, a extensão do benefício a condenados por corrupção e ou por quaisquer crimes cuja pena seja superior a oito anos.

Em declaração posterior, Bolsonaro disse: "Já que o indulto é um decreto presidencial, a minha caneta continuará com a mesma quantidade de tinta até o final do mandato em 2022. Sem indulto".

Uma fonte próxima ao presidente disse à reportagem que, apesar das declarações feitas por ele sobre o indulto, o presidente tem sensibilidade para ouvir e voltar atrás depois de anunciar decisões.

O governo Michel Temer levou alguns dias discutindo se editaria um novo decreto de indulto depois das críticas recebidas no ano de 2017, até desistir dessa ideia às vésperas do fim do mandato.

Quando Moro falou sobre o tema do indulto, no fim de novembro, ainda no período da transição entre governos, disse esperar que, se fosse editado novo decreto, tivesse um perfil diferente daquele de 2017. "Esse será o último indulto com tão ampla generosidade", disse. Segundo a reportagem apurou, Moro nunca foi contra o indulto, apenas defende regras mais rígidas.


MÃE E FILHA MORREM AO SEREM ATINGIDAS POR RAIO NO INTERIOR DE SP 

Lucileia Barbosa da Silva, de 40 anos, e a filha Thais Mayme Oyama, de 11, colhiam frutas no pomar do sítio da família quando aconteceu a descarga

Do R7 

Mãe e filha morreram ao serem atingidas por um raio na noite da terça-feira (8) em Registro, no Vale do Ribeira, região sul do Estado de São Paulo. A dona de casa Lucileia Barbosa da Silva, de 40 anos, e a filha Thais Mayme Oyama, de 11, colhiam frutas no pomar do sítio da família quando aconteceu a descarga. O marido de Lucileia e pai de Thais, Akio Oyama, de 47 anos, estava próximo, mas saiu ileso.

Oyama contou à Polícia Militar que os três faziam a colheita de lichia quando ouviu um estrondo. Em seguida, ele viu a mulher e a menina estendidas no chão.

O homem pediu ajuda e outros familiares acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas as duas já estavam mortas. Os corpos foram encaminhados para perícia no IML (Instituto Médico Legal) de Registro. A família reside em Curitiba, capital paranaense, e passava as férias no sítio do pai de Oyama no bairro Quilombo, zona rural do município.

De acordo com relato de Oyama aos policiais, não chovia no local no momento do raio e não havia tempestade em formação. Segundo a Defesa Civil, o raio é a formação de uma descarga elétrica entre a terra e as nuvens, com trajetórias sinuosas e irregulares, podendo cair a vários quilômetros de distância do ponto de formação. Durante o processo, acontece uma onda sonora, produzindo o trovão. Em áreas rurais, devem ser evitados campos abertos ou a proximidade de árvores, que atraem as descargas.


Quarta-feira, 09/01/2019 

JUSTIÇA BLOQUEIA R$ 50 MILHÕES EM DINHEIRO E IMÓVEIS DE JOÃO DE DEUS

Bloqueio já havia sido acatado em dezembro, sendo cumprido hoje. Também nesta quarta, médium virou réu por crimes sexuais

Do R7 

O médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, teve R$ 50 milhões bloqueados pela Justiça. O bloqueio, que envolve contas bancárias e imóveis, já havia sido acatado em dezembro, sendo cumprido nesta quarta-feira (9).


A decisão tem como objetivo garantir ressarcimento de possíveis danos morais coletivos e danos individuais sofridos pelas vítimas.

Ainda nesta quarta, João de Deus virou réu em um processo que apura se ele abusou sexualmente de mulheres. A juíza Rosângela Rodrigues dos Santos, da Comarca de Abadiânia, aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público de Goiás contra ele.

As denúncias que pesam contra o religioso, de 76 anos, são de violação sexual e estupro de vulnerável.

O caso

João de Deus é acusado por diversas mulheres de abuso sexual durante os atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, interior de Goiás.

Após as primeiras denúncias, o MP-GO (Ministério Público de Goiás) criou uma força-tarefa — que conta com quatro promotores, seis delegados e duas psicólogas — para atenderem o caso.

Na noite de 12 de dezembro do ano passado, a Promotoria de Justiça de Goiás solicitou a prisão preventiva do médium, cinco dias depois de as primeiras denúncias de abusos sexuais começarem a aparecer.

Em sua primeira aparição pública, João de Deus ficou cerca de 10 minutos na Casa Dom Inácio de Loyola, se disse inocente e declarou que estava à disposição da Justiça. Em 16 de dezembro, João de Deus se entregou às autoridades. No dia seguinte, prestou depoimento à polícia.

Em 26 de dezembro, João de Deus prestou depoimento ao MP-GO.

O Ministério Público denunciou o médium em 28 de dezembro por quatro crimes: dois por violação sexual mediante fraude e dois por estupro de vulnerável.

Durante as buscas nas casas de João de Deus, foram encontradas armas,esmeraldas e malas de dinheiro. A Justiça de Goiás concedeu habeas corpus pelo porte ilegal de arma.


Terça-feira, 08/01/2019 

DECRETO PARA FLEXIBILIZAR POSSE DE ARMAS SAI NA PRÓXIMA SEMANA, DIZ MINISTRO DA CASA CIVIL, ONYX LORENZONI

Do G1 

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta terça-feira (8) em entrevista à TV Globo que o decreto que flexibiliza a posse de armas será editado até a próxima semana.

O presidente Jair Bolsonaro entre o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni

Segundo o ministro, o assunto foi tratado na segunda reunião ministerial, que aconteceu nesta terça no Palácio do Planalto. Bolsonaro pretende, por meio de decreto, garantir posse de armas de fogo a cidadão sem antecedentes criminais.

O presidente Jair Bolsonaro reuniu no Palácio do Planalto o Conselho de Governo, formado por ele, pelo vice-presidente Hamilton Mourão e por todos os ministros de Estado. A reunião começou por volta das 9h e terminou pouco antes do meio-dia.

De acordo com Onyx, o presidente tem pressa no decreto das armas porque é "um compromisso" de campanha. "Promessa feita é promessa cumprida", disse o ministro.

Quando ainda era candidato, Bolsonaro afirmou em seu plano de governo que pretendia reformular o Estatuto do Desarmamento.

Na reunião desta terça, o presidente falou, ainda, em "materializar" outras promessas de campanha, segundo Onyx. Ele também voltou a falar sobre a "indústria de multas ambientais" e a desburocratização do serviço público.

'INDÚSTRIA DE MULTAS'

No final do ano passado, antes de tomar posse como presidente, Bolsonaro disse que queria acabar com a "festa" de multas no Ibama.

"Não vou mais admitir o Ibama sair multando a torto e a direito por aí, bem como o ICMbio [Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade]. Essa festa vai acabar", afirmou na ocasião.


Quarta-feira, 02/01/2019 

ADOLESCENTE DE 14 ANOS É APREENDIDO POR ESTUPRAR E MATAR CRIANÇA DE APENAS 3 ANOS, NO INTERIOR DO PARÁ 

Um adolescente de apenas 14 anos foi apreendido pela polícia, apontado como o responsável por assassinar Kaylla Gabriela, 3 anos, encontrada morta em um terreno da própria casa onde residia, no município de Bragança, nordeste do Pará. A menor havia desaparecido na manhã dessa terça-feira, 01, enquanto brincava com mais duas crianças. 

Vítima foi encontrada enterrada, enrolada numa toalha 

O acusado foi conduzido para o prédio da Delegacia de Polícia Civil de Bragança para poder ser ouvido e passar por procedimentos. O adolescente também foi encaminhado para o IML em Castanhal, para passar por coleta de amostras para comparar com o material genético encontrado na criança.

A vítima apresentava marcas de estrangulamento, hematomas na parte do peito e sinais de estupro. 

O CASO

A criança estava desaparecida desde a manhã do dia 1° e seu corpo foi achado na tarde do mesmo dia. Até a noite de ontem a motivação do crime não havia sido descoberta. Dois suspeitos foram presos e levados para prestar esclarecimentos. Entretanto, as investigações apontaram que um menor de idade foi o responsável pelo crime. A Polícia Civil aguarda resultado de exames para continuar com as investigações.

Uma das pessoas que estava procurando a criança encontrou um local roçado no terreno da casa da vítima, com marcas de que um buraco havia sido cavado recente. O buraco foi aberto e a menina foi encontrada enrolada em uma toalha.

As Polícias Civil e Militar foram acionadas e policias se deslocaram para a comunidade para verificação e começaram a fazer busca de suspeitos. 

REQUINTES DE CRUELDADE

Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves iniciou a perícia no local do crime e encontrou a criança com mãos e pés amarradas com fita isolante e a cabeça coberta com uma fita durex. O caso chocou os moradores da comunidade e até policiais, peritos e profissionais da imprensa que acompanharam a perícia.

Com informações de Eric o Polêmico 


Domingo, 30/12/2018 

APÓS REALIZAR ASSALTOS, BANDIDO TENTA FUGIR POR GALERIA DE ESGOTO, PASSA MAL E GRITA PEDINDO AJUDA

Um suspeito de assalto que não teve a identidade revelada ficou preso em uma galeria de esgoto, durante uma tentativa de fuga, e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros na Rua Menezes Pimentel, no Conjunto Ceará, em Fortaleza, na madrugada desta sexta-feira (28).

De acordo com a Polícia Militar, o homem entrou na galeria de um canal para fugir da polícia, após realizar assaltos a pedestres na região. Outro homem também suspeito de participar dos assaltos foi capturado.

O suspeito relatou para os policiais que andou pela galeria de esgoto, porém ficou com falta de ar e não conseguiu mais sair. Ele foi encontrado por moradores da rua onde foi resgatado, depois de gritar pedindo ajuda.

Conforme o capitão Gleidson, do Corpo de Bombeiros, foi necessário romper o concreto do asfalto para ter acesso à vítima. Por volta das 0h45min o suspeito foi retirado por um buraco feito pelos bombeiros, com ferimentos nos pés e nas costas. Ele foi encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Conjunto Ceará e depois conduzido para o 32º Distrito Policial, delegacia plantonista da área.

A operação para a retirada do suspeito durou cerca de seis horas e, além do Corpo de Bombeiros, contou com a participação da Polícia Militar e funcionários da Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará (Cagece).

Extraído da página Eric o Polêmico 


Quinta-feira,27/12/2018 

GOVERNO BOLSONARO ANUNCIA REVISÃO DOS ATOS DOS ÚLTIMOS 60 DIAS DO GOVERNO TEMER

Documento divulgado pelo gabinete de transição informa que, em dez dias, ministros deverão estabelecer prioridades de cada pasta e reavaliar os 'atos normativos legais' de Temer.

Do G1 

Documento divulgado nesta quinta-feira (27) pelo gabinete de transição do governo Jair Bolsonaro informa que, nos primeiros dez dias de gestão, os ministros deverão determinar as políticas prioritárias de cada área e fazer uma revisão dos atos dos últimos 60 dias do governo Michel Temer.

O documento, de 81 páginas, é assinado pelo presidente eleito, pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e por Pablo Antonio Tatim, coordenador de Assuntos Jurídicos do Gabinete de Transição, indicado para Subchefe de Análise e Acompanhamento de Políticas Governamentais.

"Nos primeiros 10 dias, cada Ministério deverá elencar as políticas prioritárias dentro de sua área de atuação – incluindo a revisão de atos normativos legais ou infralegais publicados nos últimos 60 (sessenta) dias do mandato anterior, para avaliação de aderência aos compromissos da nova gestão", diz o texto.

O documento é uma espécie de cartilha sobre a burocracia estatal e a estrutura do Executivo federal destinada aos integrantes do novo governo. Especifica desde princípios constitucionais, como conceitos de legalidade e impessoalidade, até orientações para nomeações de ocupantes de postos na administração federal, concessão de diárias e passagens e utilização de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB).

O texto também apresenta um esboço do calendário do novo governo para os próximos 100 dias.

O manual também dá recomendações, por exemplo, sobre uso de veículos oficiais, imóveis funcionais e auxílio-moradia e lista os cargos-chave de cada ministério.

Em outro trecho da cartilha, há orientações da Comissão de Ética Pública da Presidência para autoridades, como vedação para aceitar presente dado por pessoa, empresa ou entidade que tenha interesse em decisão do gestor público ou do órgão que ele atua.

O manual também destaca que súmula do Supremo Tribunal Federal proibiu o nepotismo na adminstração pública, vendando a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta até o terceiro grau.

REUNIÃO MINISTERIAL

Os ministros indicados por Bolsonaro se reuniram nesta quinta na sede do governo de transição. Após a reunião, Onyx Lorenzoni afirmou, sem dar detalhes, que os futuros ministros apresentaram pelo menos duas propostas cada.

Segundo ele, essas propostas serão levadas a Bolsonaro neste final de semana. Caberá ao presidente eleito selecionar as que serão apresentadas como ações do próximo governo.

A intenção, informou Onyx Lorenzoni, é que sejam apresentadas ao menos 22 propostas prioritárias.

“As medidas que nós estamos identificando são aquelas que o governo vai apresentar à sociedade para construir um conjunto, no mínimo, de 22 propostas, que são as entregas que nós queremos fazer nos primeiros 100 dias [de governo]. Tanto que tem uma data [na agenda de governo] que é o balanço dos primeiros 100 dias, onde nós queremos mostrar todas as realizações que o governo fez”, afirmou Onyx.

Sem dar detalhes, Onyx afirmou que o próximo governo vai “promover logo nos primeiros movimentos” uma revogação de uma “série de instruções burocráticas que infernizam a vida de cada homem e mulher no Brasil”.

Entre as revisões que, segundo Onyx, serão feitas, estão reduções de subsídios. O futuro ministro, no entanto, não detalhou quais subsídios serão cortados.

“Com critério, os ministérios vão estudar com profundidade para iniciar lenta e gradualmente um processo de redução de subsídios”, declarou.

Sem quantificar, o futuro ministro da Casa Civil afirmou que os ministérios também vão analisar corte de cargos comissionados.

“Entre a administração direta, que são 23 mil cargos em comissão, e administração indireta, entre cargos em comissão e funções gratificadas, o Brasil tem 120 mil funções. Não há paralelo no mundo. Há uma determinação do presidente Bolsonaro no sentido de que, com critério e estudo, cada ministério [cortará cargos], ainda não está definido o volume dos cortes, mas não é razoável [o alto número de cargos em comissão]", afirmou.

SILÊNCIO SOBRE QUEIROZ

Além da reunião sobre ações prioritárias, os futuros ministros participaram nesta quinta, pela manhã, de um curso sobre administração pública e orçamento.

Segundo Onyx Lorenzoni, em nenhum dos dois momentos, os ministros conversaram sobre a entrevista ao SBT concedida por Fabrício Queiroz, ex-motorista do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

Leia mais... 

 

Sábado, 22/12/2018 

JUÍZA LIBERA SUZANE RICHTHOFEN PARA SAÍDA TEMPORÁRIA, MESMO APÓS DETENTA SER FLAGRADA EM FESTA

Juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, não considerou infração por parte da detenta. Por regra, Suzane deveria ter ido direto do presídio para o endereço informado à Justiça.

|Do G1 

A Justiça liberou Suzane Von Richthofen para a saída temporária após a detenta ter sido flagrada em uma festa em Taubaté (SP). Por regra, ela deveria ter seguido para o endereço que havia informado ao receber o benefício.

A decisão é da juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, que não considerou a infração por parte da detenta. Com a decisão, Suzane passará o Natal e réveillon em liberdade. Ela deve voltar à prisão no dia 3 de janeiro.

Suzane chegou a ser levada de volta para a prisão após ter sido encontrada pela Polícia Militar em uma festa de casamento no bairro Estoril. Os policiais chegaram até lá após uma denúncia anônima.

Por descumprir as regras da saída temporária, Suzane foi levada de volta ao presídio, onde chegou às 16h55. A direção da P1 comunicou à Justiça, que não considerou infração.

Suzane havia deixado o presídio por volta das 8h10 deste sábado e deveria ter ido para a cidade de Angatuba, conforme apurou o G1.

Suzane von Richthofen obteve a progressão do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015. A primeira saída dela aconteceu em março de 2016, beneficiada pela saída temporária de Páscoa. Em setembro, Suzane teve negado o pedido para cumprir resto da pena em liberdade.

Segunda, 17/12/2018 

JOÃO DE DEUS PRESO: ADVOGADA DIZ QUE FOI ABUSADA POR JOÃO DE DEUS NA PRESENÇA DO PAI; 'EU CHORAVA MUITO'

Ela diz ao Fantástico que, em 2008, foi vítima do médium durante sessão espiritual para tratar Síndrome do Pânico. Pai estava na mesma sala, mas de costas e rezando de olhos fechados. Caso chegou a tramitar na Justiça, mas João de Deus foi absolvido. Ele nega todas as acusações.

Do G1 

A advogada Camila Correia Ribeiro disse ao Fantástico que foi abusada por João de Deus durante um atendimento espiritual em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal.

Foto reprodução youtube 

Segundo ela, o crime ocorreu em 2008, em uma sala e seu pai estava presente, mas não pôde ajudá-la porque o médium pediu que ele virasse de costas, ficasse com os olhos fechados e rezasse. O caso chegou a tramitar na Justiça, mas o líder espiritual foi absolvido das acusações

João de Deus foi foi preso neste domingo (16), após se entregar à polícia. Ele nega todas as acusações.

VEJA ABAIXO O RELATO DE CAMILA E DO PAI, AUGUSTINHO BENTO RIBEIRO:

Camila: Meu nome é Camila. Sou de Belo Horizonte, fui até Abadiânia porque eu tinha na época a Síndrome do Pânico. Eu tinha dezesseis anos. 27/08/2018. Eu fui com fé, eu fui eu e minha família. E ele [João de Deus] falou que o meu caso era grave, que eu tava quase morrendo. Que ele precisava me atender na sala dele, que ele ia me curar. Quando ele abriu a porta, ele falou assim: "o senhor vai entrar com ela?". Meu pai falou "vou, vou entrar".

Augustinho: Ele falou assim, "ó, pai, vira de costas, faça as suas orações". O tempo todo ele falava pra mim, "pai não abra os olhos". Sim, estava confiando... e só fazendo as minhas orações.

Camila: Falou comigo que eu ia ser curada. Que era pra eu rezar. Eu fiz isso e ele começou a passar a mão em mim. Passou no meu peito, na minha vagina, no meu bumbum. E eu tava confusa, sabe, eu não tava entendendo. Eu chorava muito. E ele falou assim: "calma, isso faz parte do tratamento, isso faz parte da cura".

Augustinho: Nela chorar, eu pensava que ela estava recebendo uma cura. Eu nunca podia imaginar que tava na mão de um bandido.


Camila: Quando ele pegou minha mão e colocou nele [pausa e chora] ... eu vi que tinha uma coisa errada, porque que ele tava fazendo aquilo? Eu não sabia. [Ele colocou minha mão] no órgão dele. Eu não conseguia falar... e não conseguia mexer, eu não... eu não conseguia falar nada. Não sei o porquê. [Meu pai] tava perto, muito perto, sabe?

Augustinho: Do meu lado e eu não pude fazer nada... É muito triste, é muito triste.

Camila: E quando cheguei em Belo Horizonte... eu ia o tempo todo no banheiro lavar a mão, esfregava, esfregava, eu tinha nojo. Coloquei fogo no meu vestido, na calcinha que eu tava vestida. Foi a hora que a minha mãe veio perguntar por que que eu tinha feito aquilo. Contei pra ela tudo que aconteceu. Minha mãe ficou arrasada. Contou para o meu pai.

Augustinho: Aí eu entrei em desespero. Minha filha do meu lado e eu não pude salvar ela? Foi onde que eu procurei uma delegacia no dia seguinte.

Camila: E fizemos uma denúncia contra ele.

Camila foi uma das primeiras mulheres que procuraram a Justiça para denunciar o médium por abusos, em 2008. Antes disso, outra jovem, de 16 anos, também de Minas Gerais, denunciou o médium, em 1980. Ela afirmou que foi assediada enquanto passava por atendimento no Centro Dom Inácio de Loyola. Ela desistiu de levar o caso adiante, mas Camila foi até o fim.

Somente cinco anos depois da denúncia, em 2013, é que saiu a decisão da Justiça, absolvendo João de Deus da acusação. O processo foi arquivado.

Camila: Eu fui ler a sentença agora há pouco tempo depois que toda a notícia apareceu. E eu fiquei como errada ainda, sabe? Dez anos! Ele ficou fazendo isso a mesma coisa. Dez anos!

Quem julgou o caso foi a juíza Rosângela Rodrigues Santos. Ela entendeu, na época, que o médium não enganou Camila. Alegou ainda que o pai estava lá para ampará-la e poderia ter reagido. Por isso, absolveu João de Deus do crime de violação sexual mediante fraude.

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) recorreu da decisão, mas o relator levantou dúvidas sobre o depoimento de Camila e João de Deus foi absolvido novamente, desta vez por "falta de provas".

O magistrado que julgou o caso em segunda instância alegou que Camila tinha síndrome do pânico, que a doença causa crises súbitas e que os ataques deixam a pessoa incapacitada e com uma condição mental em que ela não consegue diferenciar fantasia de realidade.

A psiquiatra Andrea Feijó de Mello discorda da explicação: "Um paciente com pânico no momento atual vai ter uma, digamos assim, quase que um delírio, uma criação de uma coisa fora da realidade? Não faz parte do quadro".

Mesmo com mais de 330 denúncias, que começaram a ser feitas ser reveladas desde o último dia 7 pelo programa Conversa com Bial e pelo Jornal O Globo, o processo de Camila não cabe mais recurso e ele não pode ser reaberto.

"É uma decisão definitiva e o fato de existirem novas provas ou de outras circunstâncias que fazem com que olhando pro passado o caso pudesse ser decidido de outra forma, isso do ponto de vista jurídico, é absolutamente irrelevante", afirma o professor de direito pena da USP, Alamiro Velludo.

Nem a juíza nem o relator quiseram comentar o caso.

Assista o vídeo da entrevista: 

Sábado, 15/12/2018

HOMEM É PRESO APÓS BATER NA MÃE E TOCAR FOGO EM RESIDÊNCIA NO PI 

Do Folha de Parnaíba 

No fim da tarde dessa sexta-feira (14/12), policiais militares de Buriti dos Lopes, município localizado a 302 km da capital, efetuaram a prisão de  um homem identificado como Jorge Luiz do Nascimento Silva, de 31 anos, acusado de ter agredido sua própria mãe, Maria dos Milagres do Nascimento e incendiado a casa, no centro cidade. 

Uma guarnição da PM foi até o local e constataram que os vizinhos conseguiram apagar as chamas, que já se espalhavam rapidamente pela casa. 

Jorge Luiz foi preso em flagrante com uma garrafa pet que tinha a gasolina usada para o incêndio e uma trouxinha de maconha. Os policiais encaminharam o caso para a delegacia e Jorge Luiz foi apresentado à autoridade policial por incêndio criminoso, violência doméstica e posse de entorpecente.

Sábado, 15/12/2018

ACUSADO DE ABUSO SEXUAL POR MAIS DE 300 MULHERES, ESPÍRITA "JOÃO DE DEUS" PROMETE SE ENTREGARA À POLÍCIA, DIZ ADVOGADO

Médium teve a prisão preventiva decretada pela Justiça após mais de 300 denúncias contra ele por abuso sexual. Delegado havia estabelecido apresentação até 12h para não considerá-lo foragido. TV Anhanguera apurou que a polícia deve aguardar até as 14h.

Do G1 

O advogado Alberto Toron, que representa João de Deus, disse na manhã deste sábado (15), ao G1, que o médium irá se entregar à Polícia Civil, mas evitou falar sobre quando ou onde isso irá ocorrer. A Justiça decretou a prisão preventiva do líder espiritual por conta de mais de 300 denúncias de abuso sexual feitas por mulheres que o procuraram para receber atendimento. João de Deus sempre negou as acusações.

O que a defesa pode te falar com certeza é que João de Deus se apresentará, mas não posso dizer quando e nem onde", disse o advogado.

À TV Globo, quando questionado se João de Deus se apresentaria em Goias, ele disse: "Eu preciso pensar. Mas, a princípio, em Goiás. Talvez não no prazo, mas em respeito a ordem do juiz"

À TV Anhanguera, o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, havia dito que o médium tem que se entregar até as 12h de sábado (15) para que não seja considerado foragido.

Porém, uma agente do plantão da polícia informou que a corporação o espera até pelo menos às 14h.

Fernandes também destacou que, até a noite de sexta-feira (14), os policiais já tinham procurado João de Deus em mais de 20 endereços, mas não tinham encontrando-o.

O G1 tentou um novo contato com o delegado nesta manhã, mas as ligações não foram atendidas.

A força-tarefa do Ministério Público divulgou que já recebeu 335 mensagens e contatos por telefones de mulheres que denunciam o médium por abuso sexual. Os relatos chegaram de pessoas de seis países diferentes, além de 13 estados do Brasil e o Distrito Federal.

O advogado de defesa, Alberto Toron, já havia dito que teve acesso à decisão de prisão apenas no início da noite de sexta-feira (14) e que vai pedir um habeas corpus. Além disso, afirmou que apenas alguns depoimentos de poucas vítimas acompanham o pedido de prisão preventiva e que não há o nome das mulheres que denunciaram os casos.


João de Deus na Casa Dom Inácio, em Abadiânia, Goiás, em foto de 2015 — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

João de Deus na Casa Dom Inácio, em Abadiânia, Goiás, em foto de 2015 — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

ÚLTIMA VISITA À CASA

Na manhã de quarta-feira, João de Deus compareceu à Casa Dom Inácio de Loyola, onde realiza os trabalhos espirituais, pela primeira vez desde que as denúncias vieram à tona. Durante os poucos minutos que ficou no local, ele disse que era inocente e que confiava na Justiça de Deus e dos homens.

“Meus queridos irmãos e minhas queridas irmãs, agradeço a Deus por estar aqui. Ainda sou irmão de Deus, mas quero cumprir a lei brasileira porque estou na mão da lei brasileira. João de Deus ainda está vivo. A paz de Deus esteja convosco”, diz João de Deus.

A assessora de imprensa do religioso, Edna Gomes, afirmou, após as declarações, que o médium era inocente, mas que as denúncias eram graves e deveriam ser apuradas.


Primeira aparição pública de João de Deus após denúncias foi marcada por tumulto e confusão — Foto: Paulo Giovanni/Futura Press/Estadão Conteúdo

Primeira aparição pública de João de Deus após denúncias foi marcada por tumulto e confusão — Foto: Paulo Giovanni/Futura Press/Estadão Conteúdo

DENÚNCIAS

O jornal "O Globo", a TV Globo e o G1 têm publicado nos últimos dias relatos de dezenas de mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium. Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus ou a fé de milhares de pessoas que o procuram.

O MP-GO e Polícia Civil investigam, de forma independente, a suspeita de crimes sexuais desde segunda-feira (10), depois que o programa Conversa com Bial divulgou o relato de 10 mulheres que disseram ter sido abusadas sexualmente pelo médium.

A polícia informou que, até quinta-feira (14), recebeu 14 denúncias formais contra João de Deus, sendo que 13 mulheres já foram ouvidas. Já o MP-GO contabiliza o contato de mais de 300 pessoas.

Sexta-feira, 14/12/2018 

MADRASTA CRAVA PEDAÇO DE GUARDA- CHUVA NO CRÂNIO DE ENTEADO

Neto Weba 

Um caso de maus tratos com uma criança chocou muita gente na zona periférica de Breves, ilha de Marajó/PA.

Durante a tarde desta quarta-feira (12), uma mulher acabou cravando um pedaço do guarda-chuva no crânio do enteado na avenida Afuá, no parque universitário do município.

Segundo a Polícia Militar, o garoto havia pego o guarda-chuva para ir à escola. No entanto, ele acabou retornando para casa às 18h e a madrasta não gostou. Para castigá-lo, ela começou a agredi-lo com o guarda-chuva.

A criança chegou a ser socorrida até a Unidade de Pronto Atendimento por parentes e não corre nenhum risco de morte.

A madrasta foi detida e encaminhada pela equipe da Polícia Militar ao Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná (Sudepol), para medidas cabíveis.

O conselho tutelar foi acionado.

Quinta-feira, 13/12/2018

MULHER É MORTA A TIROS POR EX HORAS APÓS RECUSAR PROTEÇÃO POLICIAL 

O relacionamento do casal chegou ao fim na metade do ano.

Do G1

oras depois de recusar medidas protetivas na Delegacia da Mulher de Porto Alegre, Michele Pires, de 35 anos, foi morta a tiros pelo ex-companheiro Alisson Frizon, de 30 anos, no corredor do apartamento para onde se mudou depois da separação. O autor dos disparos, que foi preso em flagrante, não aceitava o fim do relacionamento, segundo a delegada responsável pelo caso, Tatiana Bastos. No local, estavam o filho da vítima, de 12 anos, e amigos dela, que tinham ido para uma comemoração na sua nova residência.

De acordo com Bastos, a mãe de Michele procurou a delegacia no último dia 28 para denunciar as ameaças que o ex-companheiro da filha vinha fazendo, além das perseguições. Alisson, policial militar afastado, ia até o trabalho da vítima e também até o prédio dela. Os porteiros receberam a ordem inclusive de não deixá-lo mais entrar.

O relacionamento do casal chegou ao fim na metade do ano, quando ele foi preso por envolvimento com o tráfico de drogas. Ao longo dos últimos seis meses, estava respondendo um procedimento disciplinar na Brigada Militar do Rio Grande do Sul. A delegada afirmou que Michele quis se separar quando o caso veio à tona. Alisson, porém, não aceitou.

A polícia passou duas semanas ligando para a vítima, pedindo que ela fosse até a Delegacia da Mulher registrar ocorrência pelas ameaças e perseguições. A mulher aceitou conversar com Bastos nesta terça-feira, mas recusou as medidas protetivas e um abrigo para ficar enquanto estivesse correndo risco de morte.

“A mãe dela narrou que ele procurava Michele na saída do trabalho, na casa dela, e a ameaçava de morte. Tentamos contato com ela, mas vinha recusando, até que ontem acabou vindo. Demos orientações do abrigo, um lugar seguro, e das medidas protetivas que a Lei Maria da Penha oferece. Vimos que estava numa situação de risco, mas ela não tinha interesse e disse que não estava se sentindo ameaçada”, contou a delegada.

Para Bastos, é fundamental alertar as mulheres de violência doméstica a não se calarem sobre o que está acontecendo. A delegada disse ainda que pediu que a Justiça converta a prisão em flagrante de Alisson em preventiva.

Ele invadiu o prédio da ex-companheira após pular a grade. Entrou no edifício e subiu até o andar do apartamento, onde não havia ninguém, pois Michele estava com o filho e os amigos no salão de festas, comemorando a nova vida na casa nova. Quando o grupo subiu, Alisson atirou quatro vezes. Três disparos atingiram a vítima na região da cabeça e do pescoço. No momento do ataque, ela chegou a empurrar o filho para dentro de casa.

Quinta-feira, 13/12/2018

ATRITO COM VIZINHOS, INFÂNCIA ALEGRE E VIVÊNCIA CATÓLICA; VEJA O PERFIL DO ATIRADOR QUE INVADIU IGREJA E MATOU FIÉIS EM SÃO PAULO

Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, matou cinco pessoas e deixou três feridas após abrir fogo em igreja de Campinas (SP), na terça-feira (11). G1 reuniu informações sobre o perfil dele.

Do G1 

Uma tia do atirador da Catedral Metropolitana de Campinas (SP) contou nesta quarta-feira (12) que o sobrinho frequentou a igreja católica por um período e foi "uma criança alegre". Além disso, uma moradora do condomínio onde ele residia, em Valinhos (SP), relatou atritos frequentes e uma relação de medo com o homem que matou cinco pessoas e deixou outros três feridas.

Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos — Foto: Reprodução/Facebook

Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, entrou na igreja por volta das 13h de terça-feira e, logo após uma missa, abriu fogo e atingiu oito pessoas e cometeu suicídio. Ele foi enterrado no Cemitério Flamboyant, que ficou isolado a pedido da família durante a despedida.

A partir de vários relatos, o G1 reuniu informações sobre o que se sabe do perfil dele. Veja abaixo:

QUAL A RELAÇÃO DO ATIRADOR COM A IGREJA?

Alda Grandolpho, de 82 anos, afirmou que a família é católica, e que o atirador foi frequentador da igreja por um período, mas se afastou ao longo do tempo. Ela é irmã do pai do autor do crime.

"É um verdadeiro choque. Um negócio desse, na Catedral, a gente é de uma família religiosa, sempre foi religiosa, e de repente acontece um negócio desse. Vai saber o que se passou na cabecinha dele", lamentou.

QUAL O HISTÓRICO FAMILIAR?

O atirador vivia com o pai em um condomínio de Valinhos (SP). Ele perdeu a mãe, há oito anos, e o irmão, vítima de leucemia, em abril de 2017. A tia afirmou que Euler foi uma criança "boa", "alegre com todo mundo", e que não desconfiava do comportamento dele.

"Sempre foi uma pessoa normal. Parece-me que ele falou para uma pessoa [depois ela cita a cunhada do atirador] que a mãe já tinha falecido, o irmão também, e ele não teria mais motivo para viver. Não sei se isso tem a ver", afirmou a idosa.

O QUE ELE ESTUDOU E ONDE TRABALHAVA?

Em um perfil da rede social consta que Euler fez parte da primeira turma de Publicidade e Propaganda da Unip, em Campinas, e também estudou no Colégio Técnico da Unicamp (Cotuca).

Aprovado em concurso público, o atirador foi assistente de promotoria no Ministério Público de São Paulo onde, segundo o órgão, exonerou-se em julho de 2014.

De acordo com a Polícia Civil, ele também era analista de sistemas, mas não trabalhava desde 2015.


Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, estudou publicidade — Foto: Reprodução

Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, estudou publicidade — Foto: Reprodução

O ATIRADOR COMETEU CRIMES ANTES DO ATAQUE?

Grandolpho não tinha antecedentes criminais, mas, por outro lado, registrou boletins de ocorrência por perseguição e injúria, de acordo com a Polícia Civil. As datas não foram confirmadas.

Leia mais... 

Quarta-feira, 05/12/2018

NO PARANÁ SURDO-MUDO TENTA ASSALTAR POSTO COM BILHETE NA MÃO, MAS É PRESO 

O homem foi contido e encaminhado para a Central de Flagrantes

Do Meio Norte 

Funcionários de um posto de combustíveis em Curitiba foram surpreendidos na manhã desta quarta-feira (5) por um homem  surdo-mudo  e entregou um bilhete anunciando um assalto. Segundo informações preliminares da Polícia Civil do Paraná, ele foi preso em flagrante no estabelecimento, localizado na Avenida Presidente Getúlio Vargas.

Quando uma atendente leu a mensagem do suspeito, que anunciava um assalto e avisava que ele estava armado, se afastou dele e chamou o gerente. Em seguida, o homem foi contido e encaminhado para a Central de Flagrante da capital paranaense, onde testemunhas estão sendo ouvidas pelo delegado de plantão Fábio Machado.

Segundo consta no boletim de ocorrência, a vítima relatou que o homem se dirigiu ao caixa e lhe entregou um bilhete com os dizeres: "Fique quieto não mexe eu tenho arma aqui na cintura passa dinheiro rápido eu não quero mostra arma quieto (sic)".

Demonstrando não poder ouvir ou falar, simulou estar armado. No entanto, ao ser abordado por policiais militares, foi constatado que não havia arma de fogo com ele. Ainda de acordo com o registro policial, o suspeito usou um pedaço de papel para se identificar como Rafael Susin.

Na delegacia, segundo a Tribuna do Paraná, foi preciso uma intérprete para entender o ladrão. O homem já conseguiu assaltar outros três locais com a mesma tática. 

“Quando eu dei bom dia e ele não respondeu, falei novamente. Nisso ele entregou o bilhete dizendo que era assalto e eu até achei que poderia ser uma pessoa com problemas, mas percebi pelos sinais que ele fazia que ele realmente queria assaltar”, contou a funcionária, que tem 19 anos e não foi identificada.

Segundo a jovem, quando viu que estava em apuros, mas que o assaltante não ofereceria riscos, chamou o frentista. “Gritei por ajuda e falei da situação, nisso o frentista mesmo já viu que ele não estava armado e o seguramos até à Polícia chegar”.

HOMEM É PRESO SUSPEITO DE ESTUPRAR 6 CRIANÇAS DA PRÓPRIA FAMÍLIA NA BAHIA; VÍTIMAS TÊM ENTRE 6 E 9 ANOS

Informações G1 Bahia 

Um homem de 29 anos foi preso suspeito de estuprar seis crianças da própria família, com idades entre 6 e 9 anos, no município de Maiquinique, localizado na região sudoeste da Bahia.

O suspeito estava com mandado de prisão preventiva em aberto e foi localizado, na segunda-feira (3), por equipes da 21ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Itapetinga. 

De acordo com o delegado Irineu Andrade, titular da Delegacia Territorial de Maiquinique, o homem foi preso na casa onde mora, no bairro Alto da Colina.

A Polícia Civil não detalhou como e quando os crimes ocorreram e nem especificou qual o grau de parentesco do suspeito com as vítimas.

O homem está custodiado na delegacia, mas deverá ser encaminhado para o sistema prisional nos próximos dias, informou a polícia.

PRF ABRE AS INSCRIÇÕES DO CONCURSO PARA 500 VAGAS  

Os candidatos devem ter graduação de nível superior em qualquer área. O salário é de R$ 9.473,57.

Do G1 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) abre nesta segunda-feira (3) as inscrições do concurso público para 500 vagas de policial rodoviário federal. O salário é de R$ 9.473,57.

Do total de vagas, 100 são reservadas para candidatos negros e 33 para pessoas com deficiência.

Os candidatos devem ter graduação de nível superior em qualquer área e Carteira Nacional de Habilitação no mínimo de categoria "B" e que não possua observação de adaptação veicular ou restrição de locais e horário para dirigir.

O policial rodoviário tem jornada de 40 horas semanais e realiza atividades de natureza policial envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional da PRF.

As inscrições devem ser feitas de 3 a 18 de dezembro pelo site da organizadora, a Cespe: http://www.cespe.unb.br/concursos/prf_18. A taxa é de R$ 150,00.

Podem pedir isenção da taxa candidatos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), membros de família de baixa renda ou doadores de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde.

Locais das vagas

Houve alteração na distribuição de vagas nos estados do Rio Grande do Sul, Rondônia e Roraima. Veja abaixo:

Veja a distribuição das vagas por estados:

  • Acre (17 vagas)
  • Amapá (28 vagas)
  • Amazonas (23 vagas)
  • Bahia (17 vagas)
  • Goiás (27 vagas)
  • Maranhão (18 vagas)
  • Mato Grosso (9 vagas)
  • Mato Grosso do Sul (35 vagas)
  • Minas Gerais (57 vagas)
  • Pará (81 vagas)
  • Piauí (22 vagas)
  • Rio de Janeiro (10 vagas)
  • Rio Grande do Sul (23 vagas)
  • Rondônia (74 vagas)
  • Roraima (15 vagas)
  • São Paulo (19 vagas)
  • Tocantins (25 vagas)

A unidade de lotação do candidato estará vinculada à UF de vaga escolhida no momento da inscrição. O ocupante do cargo permanecerá preferencialmente no local de sua primeira lotação por um período mínimo de 3 anos, exercendo atividades de natureza operacional voltadas ao patrulhamento ostensivo e à fiscalização de trânsito, sendo sua remoção condicionada a concurso de remoção, permuta ou ao interesse da administração.

Etapas do concurso

O concurso terá duas etapas. A primeira etapa compreenderá as seguintes fases:

  • prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade do Cebraspe;
  • prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade do Cebraspe;
  • exame de capacidade física, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe;
  • avaliação de saúde, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe;
  • avaliação psicológica, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe;
  • avaliação de títulos, de caráter classificatório, de responsabilidade do Cebraspe;
  • investigação social, de caráter eliminatório, de responsabilidade da PRF

A segunda etapa será o curso de formação profissional, a ser realizado em locais previamente indicados no edital de convocação.

A prova objetiva e a prova discursiva terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas na data provável de 3 de fevereiro de 2019, no turno da tarde. Na data provável de 30 de janeiro de 2019, será publicado no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/prf_18 o edital que informará a disponibilização da consulta aos locais e aos horários de realização das provas.

A prova objetiva terá questões de língua portuguesa, raciocínio lógico-matemático, informática, noções de física, ética no serviço público, geopolítica brasileira, história da PRF, legislação de trânsito, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e de direito processual penal, legislação especial e direitos humanos e cidadania.

Todas as fases da primeira etapa, a avaliação biopsicossocial dos candidatos que solicitarem concorrer às vagas reservadas às pessoas com deficiência e o procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros serão realizadas na capital da UF escolhida para lotação.

O prazo de validade do concurso é de 30 dias, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final do curso de formação profissional, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período. Portanto, os candidatos aprovados deverão ser convocados para trabalhar dentro desse prazo.

JOVEM É MORTO POR ENGANO DENTRO DE HOSPITAL NO RIO GRANDE DO SUL 

Outras duas pessoas ficaram feridas. Gabriel Minossi, de 19 anos, estava internado após sofrer acidente de trânsito. Alvo dos bandidos, que estava em outro quarto, havia conseguido progressão para o semiaberto, mas foi solto pela falta de vagas.

Do G1 

Um homem de 19 anos foi morto por engano dentro do Hospital Centenário, em São Leopoldo, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na madrugada desta sexta-feira (9). A informação foi confirmada pela Polícia Civil. Por volta das 3h15, quatro homens teriam chegado ao hospital atrás de um outro paciente, de 28 anos, que tinha sido baleado na quarta-feira (7) na Vila Brás, na mesma cidade.

Foto reprodução 

Por engano, o jovem Gabriel Minossi, que estava internado após ter sofrido um acidente de trânsito, foi morto pelos bandidos. Além da vítima, outras duas pessoas ficaram feridas, segundo o delegado Alexandre Quintão.

A polícia divulgou imagens das câmeras de segurança que registraram o momento em os criminosos chegaram de carro ao hospital. Dois homens descem e são vistos correndo armados pelos corredores, à procura da vítima. Enquanto isso, outros dois, carregando armas longas, aguardam em frente à recepção. 

Conforme o pai do jovem morto, Marcelo Minossi, o alvo dos bandidos chegou a ficar na mesma ala que Gabriel, mas na tarde de quinta-feira (8) foi transferido para outro setor porque já havia boatos de que poderia ocorrer alguma confusão.

Conforme o delegado, o alvo dos atiradores cumpria pena no regime fechado e conseguiu progressão para o semiaberto. Como não havia vagas no regime semiaberto, ele foi solto no dia 17 de outubro. O homem seria incluído no sistema de monitoramento eletrônico e colocaria tornozeleira.

"Ele tinha dois homicídios e uma acusação de tráfico de drogas. Em princípio estamos descartando briga envolvendo facções. Ele tinha bastante inimigos na rua e no sistema prisional."

Leia mais... 

NO PIAUÍ POLÍCIA INTERROMPE VELÓRIO DE RECÉM NASCIDO EM CAIXA DE PAPELÃO; MÃE É APONTADA COMO SUSPEITA DA MORTE DA CRIANÇA

Blog do Coveiro 

Atendendo a uma denúncia anônima, a Polícia Civil do município de Cocal, determinou que fosse interrompido o velório de um recém-nascido, do sexo feminino, para que o corpo fosse encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Parnaíba-PI, para a realização de exames de necropsia para apurar a causa da morte.

Era por volta das 7h da manhã desta terça-feira (6), quando os policiais foram informados que uma jovem de 18 anos, de iniciais T.S.S., deu à luz em uma casa no Bairro Santa Teresinha, e o bebê veio a falecer de forma suspeita.

Após a denúncia anônima, que informava que um bebê estava sendo velado em uma caixa de papelão e iria ser enterrado no quintal de uma residência.

A polícia se dirigiu ao local e interrompeu o velório, levando a caixa com a criança para a perícia. Segundo a delegada Daniella Dinali, a jovem escondeu a gravidez durante os noves meses.

Os agentes constaram que o corpo estava sendo velado na casa da avó.

A mãe do bebê e alguns familiares informaram a polícia que a criança nasceu sem vida na casa de uma tia, por volta das 05 horas da madrugada. Após o parto, a mãe veio a desmaiar em decorrência de uma hemorragia, mas antes ela havia colocado o corpo do bebê em uma bolsa. O esposo de uma tia de T.S.S. a socorreu a encaminhando para o hospital da cidade, mas antes disso ele entregou a bolsa com o cadáver para que a avó de T.S.S. a enterrasse.

A avó informou aos agentes que a sua neta, embora com sinais visíveis, sempre negou a família que estivesse grávida, passando todo o período de gestação sem acompanhamento profissional de um pré-natal. Disse ainda que o sepultamento estava previsto para ocorrer às 8h da manhã, sem o conhecimento das autoridades competentes.

Um inquérito policial foi instaurado e somente após o resultado do exame cadavérico é que será constatado se o caso se trata ou não de um infanticídio, conduta que consiste no ato de matar, sob o estado puerperal, o próprio filho, durante ou logo após o parto. A mãe do bebê está internada no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda) em Parnaíba.

Menina de 04 anos é estuprada por 05 homens dentro de UTI na Índia

Informações: Isto É 

A polícia da Índia investiga a denúncia de que uma menina de quatro anos que estava internada em um hospital de Uttar Pradesh, no norte do país, foi violentada por cinco homens.   

A pequena havia sido levada para a unidade de terapia intensiva (UTI) por causa de uma mordida de serpente e revelou para sua avó que foi abusada por um funcionário do hospital e outros quatro homens enquanto estava sozinha no quarto.   

A polícia já prendeu um suspeito. O hospital fica a 250 quilômetros da cidade de Lucknow, capital do estado de Uttar Pradesh. Casos de violência sexual, incluindo estupros em grupo, são recorrentes na Índia, apesar do endurecimento das penas contra abusos. 

Recentemente, o governo aprovou uma lei que prevê a execução de condenados por estuprar crianças de menos de 12 anos. (ANSA).  

ASSASSINO CONFESSA MORTE DE JOGDOR DANIEL; FOTO COM A ESPOSA MOTIVOU CRIME BÁRBARO 

As mensagens e a foto da esposa na cama, divulgados por Daniel a amigos, por whatsapp, teriam transtornado Edson Brittes. Daí o assassinato

Do R7 

"Sob forte emoção".

Essa é uma expressão que os advogados costumam usar no Brasil.

Geralmente envolvendo assassinatos violentos.

Seria como se a raiva, o ódio dominasse uma pessoa normal.

E a levasse a fazer o que nem se considerasse capaz.

Será essa a linha de defesa de Edison Brittes Junior, comerciante, que confessou ter matado Daniel.

Ele foi preso pela Polícia do Paraná.

Seu advogado, Claudio Dalledone, sustentará a tese de sob forte emoção.

A sua versão foi que se transtornou ao ouvir os gritos de 'socorro' da esposa Cris.

Edson teria arrombado a porta do seu próprio quarto.

E encontrou Daniel em cima da esposa, tentando forçar a relação sexual.

Cris estaria dormindo, quando o jogador entrou no quarto.

A relação não teria se consumado.

Ele tirou o jogador perto da mulher.

Mas teria ficado fora de controle ao ver as mensagens do celular do atleta. Nelas, ele não só garantia a amigos ter tido relações sexuais com Cris.

E principalmente uma foto dele com sua mulher, que estaria dormindo.

Revoltado,Edison teria chamado três amigos ao quarto.

E começado a espancar e torturar Daniel.

Fez questão de tirar o pênis do jogador, antes de matá-lo.

E levado o corpo para uma plantação de pinheiros, em São José dos Pinhais.

A história será checada pela polícia.

Enquanto isso, Edison Brittes continuará preso, aguardando julgamento.

Seu advogado seguirá pela conhecida linha de defesa.

O cliente agiu 'sob forte emoção'.

Uma maneira para tentar atenuar a futura pena.

Só que haverá contestações. De acordo com a Polícia do Paraná, uma testemunha garantiu que Edison praticamente teria obrigado amigos a participarem do crime.

E depois ainda os teria ameaçado, não queria que confessassem a morte. De maneira alguma. 

Depois de coagir essa testemunha, ele estaria aliviado.

Não haveria como a polícia descobrir quem matou Daniel.

Só que o depoimento dessa testemunha levou à prisão de Edison.

Além disso há muitas dúvidas se houve ou não permissão de Daniel se deitar com Cris.

A defesa de Edison mostra fotos do quarto arrombado.

As acusações serão de homicídio, sequestro e tortura...

JOGADOR DE FUTEBOL É ENCONTRADO MORTO COM FACADAS NO PESCOÇO E PÊNIS DECEPADO 

Informações UOL 

O corpo do meia Daniel, ex São Paulo e que atuava emprestado pelo São Bento, foi encontrado morto no sábado (27) com ferimentos graves no pescoço e sem o pênis.

 Os primeiros indícios são assassinato precedido de tortura.

A confirmação da morte veio ainda na noite de domingo por parte da assessoria de imprensa do atleta e do Instituto Médico Legal (IML), que descreveu Daniel como vítima de "uma arma branca".

"Um inquérito policial foi instaurado na Delegacia local para apurar os fatos. Os familiares da vítima também serão ouvidos. As investigações estão avançadas. Detalhes não serão repassados para não atrapalhar o andamento das diligencias.

Daniel, 24 anos, foi encontrado na Estrada do Mergulhão, na área rural de São José dos Pinhais, cidade localizada na região metropolitana de Curitiba. O delegado responsável pelas investigações, Amadeu Trevisan, destacou a "maldadade"de quem estava com muita raiva. Tudo isso será apurado nas investigações", destacou a polícia.

Informações não confirmadas pela polícia afirmam que Daniel teria vindo para a cidade para se encontrar com uma mulher casada, e que o marido dela teria descoberto. A suspeita é de que o homem, que ainda não foi identificado, tenha relação com o crime.

TRUMP DIZ QUE VAI TRABALHAR COM BOLSONARO NAS ÁREAS DO COMÉRCIO E DAS FORÇAS ARMADAS

Presidente americano disse ter tido uma 'excelente' conversa telefônica com o presidente recém-eleito brasileiro. Candidato do PSL derrotou Fernando Haddad (PT) no segundo turno, com 55% dos votos.

Do G1 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira (29) que vai trabalhar com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, nas áreas do comércio e das Forças Armadas. Candidato do PSL derrotou Fernando Haddad (PT) no segundo turno, com 55% dos votos.

Trump fala com a imprensa na casa Branca, nesta terça (23), após assinar uma lei sobre infraestrutura de água — Foto: Manuel Balce Ceneta/AP

"Tive uma ótima conversa com o recém-eleito presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que venceu a disputa com uma diferença substancial. Concordamos que o Brasil e os Estados Unidos trabalharão juntos no comércio, Forças Armadas e tudo mais!", afirmou no Twitter.

Trump declarou ainda que parabenizou Bolsonaro pela vitória e os dois tiveram uma "excelente" conversa telefônica.

No domingo, Bolsonaro já tinha afirmado que Trump lhe desejou boa sorte. "Acabei de receber ligação de alguns líderes. Entre eles, o presidente dos Estados Unidos acabou de ligar, nos desejou boa sorte, e obviamente foi um contato bastante amigável", disse o presidente recém-eleito, em uma transmissão ao vivo feito via rede social.

No Twitter, Bolsonaro afirmou que manifestou o "desejo de aproximar ainda mais estas duas grandes nações" para avançar "no caminho da liberdade e da prosperidade!".

Vários líderes e governos estrangeiros se manifestaram sobre a vitória de Bolsonaro e o presidente recém-eleito voltou a afirmar que tem a intenção de se "aproximar de vários países do mundo sem o viés ideológico".

"Por isso, a necessidade de termos um bom ministro das Relações Exteriores que converse com o mundo todo pensando então num projeto de Brasil fazer comércio, logicamente sem prejudicar nosso empresário, nosso industrial aqui no Brasil, buscando parcerias com esses países de modo que nossa economia comece a andar", declarou o presidente eleito.

A vitória de Bolsonaro interrompe um ciclo de vitórias do PT, iniciada em 2002. Aos 63 anos, capitão reformado do Exército, deputado federal desde 1991 e dono de uma extensa lista de declarações polêmicas, Jair Bolsonaro obteve o mandato para a presidência de 2019 a 2022.


MULHER É PRESA APÓS ATACAR 14 CRIANÇAS A FACADAS NA CHINA


Imagens nas redes sociais mostraram alunos saindo da escola em direção à ambulâncias, e algumas em macas. Polícia não divulgou o nome da suspeita. 

Do R7 

Uma mulher de 39 anos foi presa na manhã desta sexta-feira (26) após ferir 14 crianças, na cidade de Xunquim, China. As crianças estavam no Jardim da Infância quando a mulher atacou. A polícia não deu detalhes do nome da acusada ou o motivo do ataque.

Imagem ilustrativa 

Segundo a polícia, o incidente aconteceu por volta das 9h30 da manhã, quando as crianças retornavam às aulas. Os alunos foram socorridos estão recebendo atendimento no hospital local.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostravam fotos de crianças feridas saindo da escola e sendo encaminhadas para o hospital, algumas em macas.

A China restringe a venda ou o porte de armas, mesmo assim, o país conta com outros casos de ataques com armas brancas.

Em junho deste ano, um homem atacou uma mulher e duas crianças a facadas, os menores não resistiram e morreram. Segundo a polícia, o autor alegou estar desempregado e afirmou que "queria se vingar da sociedade".

Em 2010, quase 20 crianças foram mortas em ataques escolares, provocando a mudança da segurança e obrigando o governo a instalar portões e contratar seguranças.


ESTUDANTE DE MEDICINA PASSA MAL E MORRE APÓS SER PICADA POR FORMIGA EM SALVADOR 

Michelle Teixeira do Valle sofreu um choque circulatório

Do Meio Norte 

Uma jovem de 24 anos morreu após passar mal depois de ter sido picadapor uma formiga na casa onde morava, em Salvador. A vítima, Michelle Teixeira do Valle, é filha do ex-vereador da cidade de Pilão Arcado, na região norte do estado, Márcio Ribeiro do Vale, e estudava medicina na capital baiana. 

Segundo informações do Hospital da Bahia, onde a vítima foi atendida, Michelle chegou à unidade em estado extremamente grave na segunda -feira (22) , às 14h, conduzida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

O hospital informou que, segundo os agentes de saúde do Samu, a paciente tinha sido vítima de uma picada de inseto, que evoluiu para grave síncope com choque circulatório e Parada Cardiorrespiratória (PCR).

Os médicos do Samu, ainda de acordo com o hospital, tentaram por cerca de 40 minutos reanimar a vítima antes de levá-la para a unidade de saúde. A jovem, conforme o hospital, chegou à unidade em coma profundo, sem reflexos de tronco. No hospital, foram solicitados todos os exames e testes toxicológicos.

A paciente teve o protocolo de morte cerebral fechado na terça-feira (23), às 16h, e a família assinou o termo permitindo a doação de órgãos.

A prima de Michelle, Maluza Ribeiro, que mora em Pilão Arcado, conversou nesta quarta e lamentou o ocorrido. "Pelo que ficamos sabendo, ela pisou na formiga e foi picada. Ela era alérgica", disse. A prima afirmou que o pai da jovem estava bastante abalado. Michelle também era neta do ex-prefeito de Pilão Arcado, João Ribeiro do Valle, já falecido.

Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte da jovem. "Não consigo acreditar. Que Deus te receba de braços abertos. Descanse em paz, meu anjo!", postou uma colega.

A Câmara Municipal de Pilão Arcado decretou, na terça-feira (23), luto oficial de dois dias e a suspensão das sessões legislativas, pelo mesmo período.

A prima de Michelle disse que o corpo será levado para Pilão Arcado ainda nesta quarta, onde deve ser realizado o enterro. Não há, no entanto, informações sobre data e horário do sepultamento.

PRÍNCIPE SAUDITA DIZ QUE MORTE DE JORNALISTA ESQUARTEJADO É DOLOROSA E PROMETE PUNIÇÕES

Segundo Mohammed bin Salman, Arábia Saudita trabalha junto com a Turquia no caso

Do G1 

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, disse nesta quarta-feira (24) que o caso de Jamal Khashoggi, jornalista saudita assassinado na Turquia, é "doloroso" e que a "justiça irá prevalecer".

Príncipe saudita Mohammed bin Salman, em imagem de arquivo — Foto: AFP

O príncipe disse que todos os culpados serão punidos, e que a Arábia Saudita e a Turquia trabalharão juntas "para alcançar resultados" sobre o caso. Também disse que não haverá "nenhum tipo de ruptura com a Turquia". Ele se pronunciou no fórum internacional sobre investimentos em Riad.

Mais cedo, Mohammed bin Salman conversou por telefone com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, pela primeira vez desde que Khashoggi desapareceu.

Na conversa, que aconteceu a pedido do príncipe herdeiro, os dois líderes discutiram "esforços conjuntos para esclarecer todos os aspectos do assassinato de Khashoggi, e medidas a serem tomadas neste sentido, segundo uma fonte da presidência turca.

Nesta terça, Mohammed bin Salman e seu pai, o rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdul Aziz al Saud, receberam no Palácio Al-Yamamah, em Riad, familiares do jornalista Khashoggi para dar pessoalmente as condolências.

Entenda o caso

Khashoggi, colunista do jornal "Washington Post" e crítico do poderoso príncipe herdeiro saudita, desapareceu em 2 de outubro, depois de entrar no consulado saudita em Istambul para obter documentos para se casar.

Após uma onda de indignação mundial, o governo saudita admitiu no sábado que Khashoggi morreu dentro do consulado após uma briga, versão que gera muito ceticismo.

O presidente turco Tayyip Erdogan afirmou que há fortes sinais de que o assassinato foi planejado e de que ele foi morto de uma forma selvagem.

Riad nega qualquer envolvimento do príncipe herdeiro. Depois do pronunciamento de Erdogan, a Arábia Saudita anunciou que vai responsabilizar “quem quer que seja” pelo assassinato de Khashoggi e aqueles que falharam em suas funções.

O presidente americano Donald Trump disse que o tratamento dado por Riad ao caso foi "o pior encobrimento de todos os tempos".

MINISTROS DO STF REAGEM À FALA DE FILHO DE BOLSONARO SOBRE FECHAMENTO DO TRIBUNAL

Toffoli, Moraes e Celso de Mello reagem à fala de Eduardo Bolsonaro sobre fechamento do STF

Do G1 

As declarações do deputado federal do PSL, em vídeo de 4 meses atrás, repercutiram neste final de semana. O deputado diz que o STF poderia ser fechado, caso houvesse alguma tentativa de impugnação da candidatura do pai dele, o presidenciável Jair Bolsonaro. Na gravação, Eduardo Bolsonaro fala que para fechar o STF basta 'um soldado e um cabo'.

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli, Celso de Mello e Alexandre de Moraes reagiram com firmeza às declarações do deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) a respeito da Corte.

As declarações, em um vídeo de quatro meses atrás, repercutiram neste fim de semana. Nelas, o deputado diz que o STF poderia ser fechado caso houvesse alguma tentativa de impugnação da candidatura do pai dele, o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro. Nessa gravação, Eduardo Bolsonaro fala que para fechar o STF basta "um soldado e um cabo" (leia mais abaixo).

Dias Toffoli

O presidente do Supremo, Dias Toffoli, afirmou por meio de nota nesta segunda-feira (22) que "atacar o Poder Judiciário é atacar a democracia":

"O Supremo Tribunal Federal é uma instituição centenária e essencial ao Estado Democrático de Direito. Não há democracia sem um Poder Judiciário independente e autônomo. O País conta com instituições sólidas e todas as autoridades devem respeitar a Constituição. Atacar o Poder Judiciário é atacar a democracia."

Celso de Mello

O ministro Celso de Mello, decano do STF, se manifestou enviando uma declaração por escrito para o jornal "Folha de S.Paulo".

Celso de Mello escreveu: "Essa declaração, além de inconsequente e golpista, mostra bem o tipo (irresponsável) de parlamentar cuja atuação no Congresso, mantida essa inaceitável visão autoritária, só comprometerá a integridade da ordem democrática e o respeito indeclinável que se deve ter pela supremacia da Constituição!!!! Votações expressivas do eleitorado não legitimam investidas contra a ordem político-jurídica! Sem que se respeitem a Constituição e as leis, a liberdade e os direitos básicos do cidadão restarão atingidos em sua essência pela opressão do arbítrio daqueles que insistem em transgredir os signos que consagram o Estado democrático de direito."

Alexandre de Moraes

Nesta segunda, num evento sobre os 30 anos da Constituição, o ministro Alexandre de Moraes, também do STF, criticou a declaração de Eduardo Bolsonaro.

"É algo inacreditável é que no Brasil, século XXI, a Constituição com 30 anos, ainda tenhamos que ouvir tanta asneira vinda da boca de quem representa o povo. E que confirma uma das frases mais importantes de um dos grandes democratas, um dos pais fundadores dos Estados Unidos, Thomas Jefferson, que disse: 'o preço da liberdade é a eterna vigilância'", afirmou.

O ministro disse que vai pedir abertura de inquérito à Procudoria Geral da República pra investigar as declarações: "Isso é crime tipificado na Lei de Segurança Nacional. Artigo 23, Inciso terceiro. Incitar animosidade entre Forças Armadas e insitutições civis".

O vídeo

No vídeo, gravado durante uma aula num cursinho do Paraná, o deputado, reeleito este ano com a maior votação da história, foi questionado por alguém se havia a possibilidade de o STF agir para impedir que o pai dele, Jair Bolsonaro, assumisse caso ganhasse já no primeiro turno. E, nessa hipótese, se o Exercito poderia agir.

"Aí já está caminhando para um estado de exceção, né? O STF vai ter de pagar para ver e aí quando pagar para ver vai ser ele contra nós”, respondeu Bolsonaro.

Eduardo Bolsonaro continuou o raciocínio, falando sobre a hipótese de o STF impugnar a candidatura de Bolsonaro, atribuição que sequer é do Supremo, e sim do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Eduardo disse: "Mas se o STF quiser arguir qualquer coisa, sei lá - recebeu uma doação ilegal de cem reais do José da Silva... pô, impugna a ação dele... a candidatura dele. Eu não acho isso improvável, não. Mas aí vai ter que pagar para ver. Será que eles vão ter essa força mesmo? O pessoal até brinca lá, cara: 'se quiser fechar o STF, você sabe o que você faz? Você não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo'. Não é querer desmerecer o soldado e o cabo, não."

O deputado prosseguiu, desmerecendo o papel do STF: "O que que é o STF, cara? Tira o poder da caneta de um ministro do STF, o que ele é na rua? Você acha que a população... Se você prender um ministro do STF, você acha que vai ter uma manifestação a favor dos ministros do STF?'

Candidatos

Neste domingo, em São Luís, no Maranhão, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, repercutiu as declarações.

"Há muito medo de violência por parte do Bolsonaro. Você vê que o filho dele chegou a gravar uma notícia, um pensamento – se é que pode chamar assim o jeito o que eles falam. A coisa é tão impressionante – não sei se a pessoa pensou para falar – mas diz que prender, fechar o Supremo Tribunal Federal é coisa de… se eles desafiarem o Poder Executivo, mandariam um cabo e um soldado… um cabo e um soldado, nem de jipe precisariam… e uma pessoa que fala isso, não sei se pensa para falar. Mas se nem um ministro do Supremo hoje está a salvo, você imagina o policial federal que discorda", disse Haddad.

O candidato Jair Bolsonaro reagiu, surpreso, quando perguntado sobre o vídeo em que o filho faz as declarações sobre o Supremo. "Isso não existe. Se alguém falou em fechar o STF, precisa consultar um psiquiatra", disse.

Ao ser informado por jornalistas de que a declaração era do seu filho, Bolsonaro duvidou da informação. "Eu desconheço. Duvido. Alguém tirou de contexto", afirmou o candidato a presidente.

O que diz Eduardo Bolsonaro

No próprio domingo (21), Eduardo Bolsonaro se manifestou em uma rede social sobre o vídeo. Ele disse que apenas respondeu a uma hipótese esdrúxula sobre a impugnação sem qualquer fundamento de Jair Bolsonaro.

Ele afirmou que jamais acreditou nessa possiblidade, mas que, se algo parecido acontecesse, seria algo fora da normalidade democrática.

O deputado disse que citou apenas uma brincadeira que diz ter ouvido na rua. Eduardo Bolsonaro afirmou ainda que se foi infeliz e atingiu alguém pede desculpa tranquilamente e diz que não era intenção dele.

Ele disse que a divulgação do vídeo não é motivo para alarde e visa a atingir o pai, Jair Bolsonaro. Eduardo diz que tem a consciência tranquila e que o momento é de acalmar os ânimos que, segundo ele, são inflados propositadamente para criar uma atmosfera de instabilidade. O deputado concluiu que se alguém defender que o STF precisa ser fechado, de fato, essa pessoa precisa de psiquiatra.

A Procuradoria Geral da República informou que não vai se manifestar.

Pedido de investigação

Nesta segunda-feira, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) pediu à Procuradoria Geral da República (PGR) para investigar a fala de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

No documento, assinado pelo presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, o partido sustenta que as declarações são “em tese criminosas” e podem configurar ameaça e atentado contra a divisão de poderes.

A representação, endereçada à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pede a abertura de um inquérito ou procedimento análogo para apurar eventuais crimes praticados por ocasião da fala do deputado e posteriormente, se for o caso, a abertura de uma ação penal contra o político.

“A declarações são gravíssimas por si só. Fossem elas meras bravatas de um deputado federal já seriam sérias e preocupantes. Mas, colocadas no contexto da eleição presidencial e da reiteração de declarações deste jaez pelo candidato à presidência, por membros da chapa e por coordenadores de campanha 2, as referências do declarante ganham o contorno preocupante e supostamente criminoso de atentado ou ameaça ao estado de direito e à democracia”, diz a representação.

A PGR agora analisará se dará andamento à representação.

INSCRITOS NO ENEM PODEM CHECAR LOCAL DE PROVAS A PARTIR DE HOJE 

Agência Brasil 

Os estudantes que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 podem acessar a partir de hoje (22) os cartões de confirmação da inscrição. Para consultar o documento, é necessário acessar a página do participante, onde deve ser colocado o CPF e senha ou baixar em seu celular o aplicativo Enem 2018. A primeira etapa do exame será aplicada no domingo, dia 4 de novembro.

O cartão reúne os dados do estudante, o endereço do local, a data e hora da aplicação da prova, além das informações sobre a língua estrangeira escolhida e recursos de acessibilidade, se tiverem sido solicitados. Caso tenha problema com as informações do cartão ou dificuldade de acesso ao documento, o estudante pode entrar em contato com o MEC pelo telefone 0800616161 ou pelo link Fale Conosco, no site do Enem.

Com a entrada em vigor do horário de verão no mesmo dia da  primeira etapa do Exame, em 4 de novembro, o Ministério da Educação recomenda que os inscritos fiquem atentos aos horários de abertura e fechamento dos portões dos locais de prova em cada estado.

O MEC recomenda também que o estudante faça antes o trajeto até o local da prova, organizando o planejamento. A sugestão é que os participantes comecem a ajustar o horário de sono e dormir mais cedo uma semana antes do dia da prova.

Confira os horários do fechamento dos portões

No Distrito Federal e nos estados do Espírito Santo, de Goiás, Minas Gerais, do Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e São Paulo, os portões abrem às 12h e fecham às 13h.

Nos estados de Alagoas, do Amapá, da Bahia, do Ceará, Maranhão, de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Pará, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, Rio Grande do Norte, de Sergipe, do Tocantins, os portões abrem às 11h e fecham às 12h.

No Amazonas, em Rondônia e Roraima, os portões abrem às 10h e fecham às 11h. No Acre, os portões abrem às 9h e fecham às 10h, no horário local.

NA VENEZUELA, VENDA DE CARNE PODRE E CADÁVERES QUE EXPLODEM POR FALTA DE ELETRICIDADE EM NECROTÉRIOS

Um mercado de carnes em Maracaibo, no noroeste da Venezuela, vende alguns produtos nada apetitosos – entre eles, carne podre.

Do R7 

Nas bancas onde esse produto pouco convencional está disponível, o cheiro é forte e há muitas moscas.

Mas as pessoas realmente compram e comem carne podre?

“Sim, o que mais podem fazer? É mais barato”, explica o vendedor.

Um quilo de carne chega a custar um terço do salário mínimo venezuelano, de atualmente cerca de US$ 30 (R$ 111,54). A carne podre custa 1%.

A carne está apodrecendo por causa de problemas na infraestrutura da Venezuela.

“Falta luz aqui dez vezes por dia, às vezes por horas seguidas. No dia seguinte, os produtos estão em más condições”, diz o comerciante Manuel.

Os cortes de energia constantes são alvo de manifestações frequentes.

Nem aqueles que morrem escapam da crise. Necrotérios têm dificuldade para manter os corpos refrigerados.

“Tenho dois ou três corpos que ficam expostos assim toda semana”, diz Wilfredo, funcionário do necrotério.

“Os corpos apodrecem a ponto de chegarem a explodir.”

A Venezuela tem as maiores reservas de petróleo conhecidas – e a maioria delas está em Maracaibo.

Mas o país vive uma recessão desde 2014, com inflação galopante e escassez de produtos básicos.

O presidente Nicolás Maduro culpa a "guerra econômica" imposta por seus oponentes.

No poder desde 1999, o grupo de Hugo Chávez - morto em 2013 e substituído no poder por Maduro em uma eleição realizada no mesmo ano - adotou medidas econômicas que levaram o país à escassez de alimentos, à hiperinflação e ao colapso dos serviços públicos.

Neste contexto, os lixões se transformam em uma fonte de comida para aqueles que vivem na pobreza extrema.
Hospitais também são afetados - equipamentos e camas estragam bem ao lado das enfermarias. Não há dinheiro para consertá-los. Do

lado de fora, há enormes pilhas de lixo hospitalar, inclusive agulhas.

Maria Eugenia tem câncer de mama e está prestes a passar por uma cirurgia. Ela precisa obter tudo que é necessário para o procedimento: agulhas, drogas e até luvas.

Ela terá de se recuperar em um local onde a temperatura pode chegar a 40ºC. Ela não tem outro lugar para ir.

AOS GRITOS DE “BOLSONARO”, TRAVESTI É MORTA A FACADAS NO CENTRO DE SP

Testemunhas relatam que quatro homens, aos gritos de "Bolsonaro" e "Ele sim", entraram em discussão com uma travesti em um bar no centro de São Paulo e a esfaquearam antes de fugir; vítima não resistiu e morreu a caminho do hospital

Informações Revista Fórum 

Aconteceu na madrugada desta terça-feria (16) em São Paulo mais uma agressão que pode ter motivações políticas, encampada por apoiadores do candidato Jair Bolsonaro (PSL).

Por volta das 4h da manhã, a Polícia Militar foi acionada para atender a um chamado de uma travesti esfaqueada na região do Largo do Arouche, centro da capital paulista. Ela teria sido esfaqueada após uma discussão com um grupo de cerca de quatro homens em frente a um bar. Após o crime, os homens fugiram.

A vítima, que não teve o nome revelado, teria conseguido andar por 400 metros até cair e pedir ajuda a seguranças de um hotel. Ela foi encaminhada ao hospital mas não resistiu e faleceu no caminho.

Duas testemunhas ouvidas pelo portal G1 informaram que os homens gritavam “Bolsonaro” e “ele sim” enquanto agrediam a travesti.

“Ela estava com quatro ou cinco homens em frente ao bar. E daí eu comecei a ouvir gritos, uma discussão, uma briga. Chamavam ela de vários nomes, agressões verbais, e gritavam ‘Bolsonaro'”, disse a dona de um bar próximo, que preferiu não se identificar.

PF INDICIA TEMER POR CORRUPÇÃO, LAVAGEM DE DINHEIRO E ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA 

PGR tem até 15 dias para se pronunciar. Michel Temer e Rocha Loures foram indiciados por suspeita de organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Do G1 

A Polícia Federal entregou na tarde desta terça-feira (16) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o relatório final do inquérito dos Portos, que indicia o presidente Michel Temer por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Além de Temer, a PF indiciou outras dez pessoas, entre as quais a filha dele, Maristela Temer, e o coronel João Baptista Lima Filho, amigo do presidente. A Polícia Federal pediu o bloqueio de bens de todos os suspeitos e a prisão de quatro deles. (Veja lista de nomes ao final da reportagem)

O indiciamento significa que a Polícia Federal concluiu haver indícios suficientes dos crimes imputados aos investigados.

O caso foi encaminhado pelo ministro do Supremo Luís Roberto Barroso para a Procuradoria Geral da República (PGR), que tem até 15 dias para se pronunciar por meio de parecer e decidir se apresenta ou não denúncia à Justiça. Se a PGR denunciar Temer ao STF, a Câmara dos Deputados terá de autorizar o prosseguimento do processo.

A conclusão do delegado da PF Cleyber Malta Lopes, que comandou a investigação, é que o presidente Michel Temer editou decreto de acordo com interesses do setor portuário, em troca de benefícios ilícitos. Para o delegado, Temer possui influência no Porto de Santos há mais de 20 anos.

Em maio de 2017, Temer ampliou de 25 para 35 anos o prazo de contratos de concessões de empresas portuárias, podendo chegar a até 70 anos.

A defesa do presidente Michel Temer informou que não teve acesso ao relatório da Polícia Federal. Veja o que afirmaram os demais indiciados ao final desta reportagem.

Bloqueio de bens e pedidos de prisão

Barroso afirmou que vai esperar manifestação do MP sobre pedidos de bloqueio de bens e pedidos de prisão, mas já determinou que os quatro que tiveram pedidos de prisão sejam impedidos de deixar o país.

"Aguardarei a manifestação do Ministério Público quanto aos requerimentos de sequestro e bloqueio de bens, assim como do pedido de prisão preventiva. Determino, no entanto, desde logo, a proibição de se ausentarem do país aos investigados que tiveram sua prisão processual solicitada pela autoridade policial."

Denúncias de propina e indiciamentos

O inquérito dos Portos foi aberto pelo STF, a pedido do então procurador da República, Rodrigo Janot, após a delação de executivos do Grupo J&F, que denunciaram pagamentos de propina a agentes políticos, entre eles Michel Temer e o ex-assessor dele, Rodrigo Rocha Loures, envolvendo decreto editado por Temer.

O principal articulador do decreto, que serviu de ponte entre as empresas do setor portuário e Temer, foi Rodrigo Rocha Loures. Ele é ex-deputado federal e ex-assessor especial da Presidência, homem de confiança de Temer.

Rocha Loures e Michel Temer fazem parte do núcleo político do esquema, segundo o inquérito, e foram denunciados por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O presidente nega que o decreto tivesse essa finalidade desde o início das investigações. Empresas alvo do inquérito também negam o pagamento de propina.

Já o Coronel João Batista Lima Filho, foi indiciado pela PF por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele também foi alvo de pedido de prisão.

Lima é amigo do Presidente há mais de 30 anos, desde que foi assessor militar de Temer, na época em que ele era Secretário de Segurança Pública de São Paulo, na década de 1980, e também sócio da empresa de arquitetura Argeplan.

A suspeita da PF é a de que a empresa tenha sido usada para receber propina do setor portuário, pelo Coronel Lima e seu sócio, Carlos Alberto Costa, em nome do presidente Michel Temer. Carlos Alberto Costa também foi denunciado por organização criminosa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O filho de Costa e diretor da Argeplan, Carlos Alberto Costa Filho, foi indiciado por lavagem de dinheiro, assim como o contador da empresa, Almir Martins Ferreira.

Antônio Celso Grecco, sócio do Grupo Rodrimar, segundo a PF, também faz parte do esquema e foi indiciado por organização criminosa, corrupção ativa e lavagem de dinheiro. O diretor do grupo, Rodrigo Mesquita foi indiciado por lavagem de dinheiro.

Outro empresário do setor portuário também fazia parte do núcleo empresarial, segundo a PF. O sócio do Grupo Libra, Gonçalo Borges Torrealba foi indiciado por organização criminosa, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Leia mais... 

PSB, PSDB, REDE, DC E PPL DEVEM ANUNCIAR HOJE APOIO NO 2º TURNO

Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) foram os candidatos que chegaram ao segundo turno da corrida eleitoral

Do R7 

Após breve descanso com o fim do primeiro turno das eleições, os partidos políticos se reúnem para definir o apoio aos candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). A expectativa é de que PSB, PSDB, Rede, DC e PPL anunciem nesta terça-feira (9), em Brasília, as decisões.


Informalmente, alguns líderes políticos sinalizaram como atuarão nesta reta final. O comando do PDT, do candidato Ciro Gomes, que ficou em terceiro lugar na disputa presidencial, indicou que deve assumir um “apoio crítico” à candidatura de Haddad.

Sofrendo com uma redução nos quadros, o PSDB, que lançou o candidato Geraldo Alckmin, deve ter uma divisão interna, segundo analistas políticos. Mesmo se houver uma decisão fechada em torno de um dos nomes, a tendência é de racha. A vice na chapa de Alckmin, Ana Amélia, afirmou que apoiará Bolsonaro. 

Nas redes sociais, o candidato do PPL à Presidência, João Goulart Filho, fez elogios a Ciro Gomes, mas não apontou se pretende apoiar Bolsonaro ou Haddad. A candidata da Rede, Marina Silva, fez severas críticas aos dois que disputarão o segundo turno, assim como João Amoêdo, do Partido Novo.  

Reuniões

A Comissão Executiva Nacional do PSB se reúne, às 14h30, na sede do partido, em Brasília. Às 15h, a executiva nacional do PSDB também se encontra na capital federal. O PPL, que lançou João Goulart Filho, é outro partido que se reúne nesta terça-feira em Brasília.

A expectativa é de que Rede e o DC, de Eymael, anunciem hoje também seus apoios. O MDB, presidido pelo senador Romero Jucá (MDB-RR), que perdeu a reeleição, deve se reunir na quarta-feira (10) na capital federal. Já o PSTU, de Vera Lúcia, marcou para o dia 11 o anúncio.

O Podemos, que lançou Alvaro Dias, o Partido Novo, de João Amoêdo, e o PV, que lançou Eduardo Jorge, vice de Marina Silva, ainda não marcaram reuniões para decidir sobre o tema.

Agendas

Bolsonaro afirmou que pretende se reunir com o economista Paulo Guedes, apontado como seu eventual ministro da Fazenda. O candidato deverá permanecer em casa, no Rio de Janeiro. Amanhã (10), ele será examinado por uma junta médica para poder definir sua agenda de campanha.

Haddad terá encontros hoje com governadores do PT e correligionários, em São Paulo. As reuniões ocorrem um dia depois de ele visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em Curitiba. O candidato ainda não anunciou como será a agenda de campanha até o segundo turno.

POR CIÚME HOMEM VAI A DELEGACIA COM A CABEÇA DE VÍTIMA DECAPITADA 

O assassino confesso pedalou por 20 quilômetros até a delegacia; Caso assustador aconteceu na Índia 

Amazônia Aqui News 

Um homem entrou em delegacia na cidade de Mandya (Índia) com a cabeça de outro homem que ele havia matado e decapitado.

Os amigos Giresh e Pashupati, como os envolvidos foram identificados pela mídia local, estavam em um recente festival cultural quando começaram a discussão. Pashupati, de 24 anos, acusou Giresh, de 36, de dar em cima da mãe dele.

A discussão se tornou violenta e logo passou ao confronto físico. Ela só terminou quando Giresh foi dominado e decapitado. O assassino confesso pedalou por 20 quilômetros até a delegacia carregando a cabeça da vítima.

De acordo com moradores, Giresh costumava dizer que estava apaixonado pela mãe de Pashupati.

VOCÊ VIU? ACUSADO DE ESTUPRO, PAI MATA A PRÓPRIA FILHA APÓS SAIR DA PRISÃO 

Suspeito de matar filha a facadas procurou família para retirar denúncia de estupro: 'Até pediu desculpa', diz mãe

Do G1 

Ainda sem entender a tragédia que se abateu sobre sua família, Tamires Tanzi, mãe da adolescente de 13 anos morta a facadas, pede justiça e espera que o ex-companheiro, suspeito de ter cometido o crime, seja encontrado e preso. "Ele não pode ficar impune de novo, não. Matar a própria filha? Isso não se faz", desabafa.

Jovem deve ser enterrada ainda nesta quinta-feira em São Roque — Foto: Facebook/Reprodução

Letícia Tanzi foi morta na madrugada de quarta-feira (3), em São Roque (SP). O corpo da menina foi enterrado na manhã desta quinta-feira (4), no Cemitério Cambará, em São Roque.

O pai da vítima, Horácio Nazareno Lucas, de 28 anos, está desaparecido desde o crime. Ele havia deixado a prisão horas antes. O homem foi preso em junho deste ano por um mandado expedido pela Justiça devido à condenação de oito anos por estupro contra a cunhada dele em 2010, que tem transtorno mental.

Enquanto esteve na cadeia, de junho até terça-feira (2), a família descobriu que ele também tinha abusado da filha em 2017.

Tamires contou à TV TEM que, quando o marido chegou à casa da família durante a madrugada, após deixar a penitenciária, arrombou uma porta e conseguiu entrar no imóvel, no entanto, não parecia representar uma ameaça naquele momento.

O ataque

Segundo a mãe, o homem chegou à residência com o objetivo de convencer a filha a retirar a denúncia de estupro.

Tamires diz que ele estava calmo, mas a situação mudou quando ele começou a pedir para a menina voltar atrás e ela se negou. "Ele queria que ela mentisse, que ela falasse que ele não tinha feito nada com ela. Nisso ele foi ficando nervoso."

A primeira a ser agredida foi a mãe. Ela contou que escondeu o celular, mas o homem encontrou. "Ele estava atrás de mim, com medo que eu ligasse para a polícia. Ele ficou nervoso porque eu tinha escondido o celular e, quando encontrou, ficou mais nervoso ainda. Ele me grudou pela garganta e depois me deu um murro no nariz", relembra.

Leia mais... 

CINCO PESSOAS, INCLUINDO TRÊS BEBÊS, SÃO ESFAQUEADAS EM CRECHE DE NOVA YORK

Do Extra 

Cinco pessoas foram esfaqueadas nesta sexta-feira em uma creche noturna do distrito do Queens, em Nova York, nos Estados Unidos. Entre as vítimas, que foram hospitalizadas, há três bebês em estado crítico, porém estável. O mais novo tem apenas 3 dias e o mais velho tem 1 mês. A idade do outro bebê é de 20 dias. Uma mulher de 52 anos está sob custódia policial. A motivação do crime ainda é desconhecida pelas autoridades locais.

Inicialmente, a imprensa local noticiou que as crianças seriam duas meninas e um menino, mas depois atualizou informação, dizendo que foram três meninas. Além delas, uma mulher e um homem foram esfaqueados, pouco antes das 4h (3h no horário de Brasília).

A policial Juanita Holmes disse, em entrevista coletiva publicada no Twitter do Departamento de Polícia de Nova York (NYPD), que o bebê de 1 mês de idade e o que tem apenas 3 dias ficaram com ferimentos no estômago. A outra menina, de 20 dias, ficou com cortes no queixo, orelha e lábio. Holmes afirmou ainda que, no porão da creche, foi encontrada a mulher que está sob custódia. Havia um corte em seu pulso esquerdo feito por ela mesma.

Leia mais... 

ÁLCOOL MATOU MAIS DE 3 MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO EM 2016, APONTA OMS

Agência Brasil 

O consumo de álcool foi o responsável pela morte de mais de 3 milhões de pessoas no mundo em 2016, representando uma em cada 20 mortes. O alerta foi divulgado hoje (21) pela Organização Mundial da Saúde (OMS).  O relatório global sobre o consumo global de álcool e suas consequências adversas para a saúde aponta que os homens representam mais de três quartos das mortes. No geral, o uso nocivo do álcool causa mais de 5% das doenças no mundo. 

Segundo a OMS, 28% das mortes relacionadas ao álcool são resultado de lesões, como as causadas por acidentes de trânsito, autolesão e violência interpessoal; 21% se devem a distúrbios digestivos; 19% a doenças cardiovasculares e o restante por doenças infecciosas, câncer, transtornos mentais e outras condições de saúde.

Mundialmente, o álcool foi responsável por 7,2% das mortes prematuras (de pessoas com menos de 69 anos) em 2016. Além disso, 13,5% mortes entre pessoas entre 20 e 29 anos de idade são atribuídas ao álcool.

A estimativa da organização é que 237 milhões de homens e 46 milhões de mulheres sofram com transtornos relacionados ao consumo de álcool, com maior prevalência entre homens e mulheres na região Europeia (14,8% e 3,5%, respectivamente) e na região das Américas (11,5% e 5,1%, respectivamente). O relatório indica que os transtornos por uso de álcool são mais comuns em países de alta renda.

“O álcool frequentemente fortalece as desigualdades entre e dentro dos países, dificultando a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, que exige que as desigualdades sejam reduzidas. Danos provocados por uma determinada quantidade de bebida é maior para os consumidores mais pobres e suas famílias do que para consumidores mais ricos. Este padrão de maior “dano por litro” é encontrado para muitos prejuízos causados pelo álcool”, aponta o relatório.

Consumo

A estimativa da OMS é que 2,3 bilhões de pessoas consumam álcool atualmente. O consumo representa mais da metade da população das Américas, Europa e Pacífico Ocidental.

O consumo médio diário de pessoas que bebem álcool é de 33 gramas de álcool por dia, o equivalente a dois copos (cada um de 150 ml) de vinho, uma garrafa grande de cerveja (750 ml) ou duas doses (cada uma de 40 ml) de bebidas destiladas. A Europa registra o maior consumo per capita do mundo, embora esse tenha diminuído em mais de 10% desde 2010. 

O estudo aponta que, nas regiões da África, Américas, Mediterrâneo Oriental e Europa, a porcentagem de consumidores diminuiu desde 2000. No entanto, aumentou na região do Pacífico Ocidental de 51,5% em 2000 para 53,8% hoje e permaneceu estável no sudeste da Ásia.

Perfil

Em todo o mundo, 27% dos jovens com idade entre 15 e 19 anos consomem álcool atualmente. As taxas de consumo são mais altas entre os jovens de 15 a 19 anos na Europa (44%), seguidas das Américas (38%) e do Pacífico Ocidental (38%). Globalmente, 45% do total de álcool é consumido na forma de bebidas alcoólicas. A cerveja é a segunda bebida em termos de consumo puro de álcool (34%), seguida do vinho (12%).

Por outro lado, o estudo indica que mais da metade (57% ou 3,1 bilhões de pessoas) da população global com 15 anos ou mais se absteve de consumir álcool nos últimos 12 meses.

A perspectiva da OMS é que até 2025, o consumo total de álcool per capita em pessoas com 15 anos ou mais de idade aumente nas Américas, no Sudeste Asiático e no Pacífico Ocidental. 

“É improvável que isso seja compensado por quedas substanciais no consumo nas outras regiões. Como resultado, o consumo total de álcool per capita no mundo pode chegar a 6,6 litros em 2020 e 7,0 litros em 2025, a menos que as tendências crescentes de consumo de álcool na Região das Américas e no Sudeste Asiático e no Pacífico Ocidental sejam interrompidas e revertidas”, afirma o relatório.

O consumo de álcool entre as mulheres diminuiu na maioria das regiões do mundo, exceto nas regiões do sudeste asiático e do Pacífico Ocidental, mas o número absoluto de mulheres que bebem atualmente aumentou no mundo.

Ao todo, 95% dos países têm impostos sobre o consumo de álcool, mas menos da metade deles usa outras estratégias, como a proibição de vendas abaixo do custo ou descontos por volume. A maioria deles tem algum tipo de restrição à publicidade de cerveja, com proibições totais mais comuns para televisão e rádio, mas menos comuns para a internet e mídias sociais.

VÍDEO: MULHER É ENCONTRADA MORTA DENTRO DA CELA DE EX-COMPANHEIRO, EM SÃO PAULO

SN Notícias 

Uma mulher de 23 anos foi encontrada desacordada dentro de uma cela, no Centro de Detenção Provisória de Osasco, em São Paulo, após levar a filha para visitar o pai na prisão. Ele foi socorrida para um hospital da região, mas não resistiu e acabou morrendo.

Segundo informações da polícia, Amanda Catrina Teixeira era ex-mulher de um detento e havia enviado uma carta para ele, pedindo a separação, dias antes de levar a filha de 1 ano para visitar o pai. Momentos depois, agentes penitenciários encontraram a jovem desacordada na cela do ex-companheiro. O caso foi registrado como morte suspeita.

POLÍCIA INVESTIGA SE ESFAQUEADOR DE BOLSONARO ESTEVE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Adélio Bispo de Oliveira, que executou o atentado contra o presidenciável, pode ter visitado o Congresso no mesmo dia do ataque

Do R7

A Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados abriu nesta quarta-feira (19) uma investigação sigilosa para apurar se Adelio Bispo de Oliveira, preso após esfaquear o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), esteve no Congresso no mesmo dia do atentado. 

O parlamentar, candidato à Presidência, foi atacado em 6 de setembro quando fazia um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Em ofício encaminhado ao terceiro-secretário, deputado JHC (PSB-AL), a Polícia Legislativa informa que há dois registros de entrada de Adelio neste dia.

A informação foi antecipada pelo site O Antagonista e confirmada pelo Estadão/Broadcast. O documento não diz, porém, quais seriam os horários em que o agressor teria entrado no Congresso. Adelio foi preso logo após a facada, que aconteceu no início da tarde.

O diretor da Polícia Legislativa, Paul Pierre Deeter, que assina o ofício, afirma no documento que, "considerando a impossibilidade de ter ocorrido o seu acesso às dependências da Câmara dos Deputados neste dia, e no intuito de se averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros", o órgão abriu uma ocorrência policial para investigar o caso.

O diretor também ordenou que as informações sobre a investigação passem a ser classificadas como sigilosas porque o caso envolve "uma vulnerabilidade do sistema, cuja divulgação expõe a própria segurança dos parlamentares e da Casa Legislativa". Deeter encaminhou o caso para a Mesa Diretora da Câmara para que outras providências cabíveis sejam determinadas.

A Casa também identificou que Adelio esteve na Câmara em 6 de agosto de 2013, mas os gabinetes em que ele teria visitado ainda são desconhecidos.

Sanidade

A Justiça Federal em Juiz de Fora autorizou que um psiquiatra indicado pela defesa de Adelio faça uma avaliação da saúde mental do agressor confesso de Bolsonaro. O laudo do médico particular poderá servir para a defesa do pedreiro entrar com um novo pedido de "instauração de incidente de insanidade". Trata-se de um exame previsto no Código de Processo Penal.

DEMÔNIO: EM GOIÁS HOMEM MATA FILHO DE 6 MESES COM UM TIRO NO PEITO, APÓS MULHER RECUSAR SEXO

Do Extra online 

Um homem matou o próprio filho, um bebê de 6 meses, na madrugada desta quarta-feira, com um tiro no peito, no município de Luziânia, em Goiás, por ter se irritado com a recusa da mulher para fazer sexo com ele. Maycon Salustiano, de 25 anos, foi preso em flagrante e confessou o crime. A criança chegou a ser levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos.

À polícia, Maycon afirmou que tinha intenção de transar com a mulher, mas ela não quis. Ao ser contrariado, ele foi para outro cômodo e pegou uma garrucha calibre 22 e ameaçou atirar no bebê, que estava no berço no quarto do casal. De acordo com a delegada Caroline Matos, responsável pelo caso, Maycon perguntou se a mãe da criança duvidava de que ele seria capaz de disparar. Ela pediu para o marido manter a calma, mas não adiantou. Após dar seu depoimento, a mulher foi liberada.

Bebê foi morto pelo próprio pai em Goiás

Bebê foi morto pelo próprio pai em Goiás Foto: Facebook/Reprodução

— Os pais do Michael contaram ter ingerido drogas e bebidas alcoólicas antes de dormir. A mãe do bebê disse que seu marido acordou e falou nada com nada, tentou manter relação sexual com ela, e ela negou. Os dois começaram a discutir, quando o homem pegou uma arma, uma garrucha calibre 22, e voltou para o quarto. Primeiro apontou para a mulher, que pediu para ele manter calma, e depois apontou para criança, que estava no berço. O Maycon teria ficado indagando a Jennifer se ela duvidava do que ele faria — disse Matos.

A Polícia Militar foi acionada por uma vizinha por volta de 1h30 desta quarta-feira, que afirmou ter ouvido gritos de uma mulher pedindo socorro. No entanto, a mãe do bebê disse que não se lembra de ter gritado. Para a delegada, isso pode significar que ela tenha ficado em estado de choque. O bebê deu entrada na UPA cerca de 2h depois, mas ainda não se sabe ao certo o horário do disparo.

— A gente não sabe dizer o tempo que levou do disparo até a criança ser socorrida. A entrada na UPA foi por volta das 3h30. A mãe alega que depois do disparo teve um apagão, não sabe dizer se desmaiou ou dormiu, nem por quanto tempo. Quando acordou, correu para a UPA, mas o bebê já estava em óbito — afirmou a delegada, acrescentando que não foram encontrados antecedentes criminais contra o pai da vítima.

De acordo com a Polícia Civil, Maycon foi autuado em flagrante por homicídio, mas pode ainda ser também indiciado por ter ameaçado a mulher.

MAIS DE 100 DETENTOS FOGEM DE PRESÍDIO DE SEGURANÇA MÁXIMA EM JOÃO PESSOA

Pelo menos 105 presos fugiram do PB1 e 33 foram recapturados, diz secretaria. Criminosos derrubaram portão principal do presídio e trocaram tiros com policiais militares e agentes penitenciários. Um PM foi baleado.

G1 PB 

Pelo menos 105 presos fugiram da Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, na madrugada desta segunda-feira (10) em João Pessoa, segundo nota divulgada pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Até as 7h50, 33 detentos haviam sido recapturados, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). O presídio tem capacidade para 660 presos e atualmente tinha 680 detentos.

Pessoas que moram perto da cadeia começaram a ouvir disparos e uma explosão pouco depois da meia-noite. De acordo com informações da PM, cerca de 20 homens chegaram em quatro carros e dispararam várias vezes contra as guaritas, o alojamento e o portão principal, que foi derrubado após uma explosão. Houve troca de tiros entre os bandidos e policiais militares e agentes prisionais.

Em outra ação, que acontecia no mesmo momento, um grupo fechou a rodovia estadual PB-008. Um tenente da PM, de 36 anos, que tentava combater a ação, foi baleado na cabeça e levado ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Segundo o boletim do hospital, o tenente Moneta segue internado em estado de saúde gravíssimo.

Quem são os alvos do resgate

A Polícia Civil investiga o caso e as primeiras informações apontam que o objetivo do ataque ao presídio PB1 era resgatar quatro homens que foram presos no mês de agosto em Lucena, na região metropolitana de João Pessoa, após um ataque a um carro-forte.

Eles são acusados de integrar uma quadrilha que atua em todo o país na explosão de caixas eletrônicos e carros-fortes.

Quatro homens foram presos em agosto suspeito de ataque a carro-forte, em Lucena (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

EM VÍDEO GRAVADO DENTRO DO HOSPITAL, BOLSONARO AGRADECE A DEUS E FALA EM DOR INSUPORTÁVEL; ASSISTA

Candidato do PSL à Presidência agradeceu a Deus e à equipe médica que o atendeu após atentado. Ele deve ficar internado por até uma semana e pode ser transferido para hospital em SP.

Do G1 

Em um vídeo gravado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG) e divulgado pelo site O Antagonista e nas redes sociais na madrugada desta sexta-feira (7) pelo senador Magno Malta (PR), o candidato do PSL à Presidência da República Jair Bolsonaroaparece falando pela primeira vez após o ataque que sofreu nesta quinta-feira (6), em Minas Gerais. Ele diz que nunca fez mal a ninguém e que se preparava para os riscos da campanha eleitoral.

Magno Malta aparece acompanhado dos filhos de Bolsonaro. No início do vídeo, o grupo orou. O candidato do PSL aparece deitado num leito da UTI. Ele está acordado e lúcido, mas a voz é fraca e baixa. O presidenciável deve ficar internado por até uma semana, segundo os médicos, e seu estado de saúde é considerado grave, mas estável. Ele passou por uma bateria de exames na madrugada e os resultados mostraram que seu quadro evoluiu bem.

Bolsonaro foi atingido por uma facada na barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora na tarde desta quinta-feira (6). O agressor foi preso.

BARBÁRIE: MÃE É PRESA SUSPEITA DE DEIXAR CEGA TRÊS FILHOS PARA RECEBER BENEFÍCIOS DO INSS

Um caso de pura barbárie e que mostra o lado monstruoso do ser humano, diante da tamanha crueldade, a Polícia Civil investiga como os três filhos de uma mulher de 29 anos têm a mesma doença incurável, mesmo sendo filhos de pais diferentes e não tendo caso parecido na família.

Imagem ilustrativa 

Investigadores da Polícia Civil de Itabaiana prenderam nesta quarta-feira, dia 29, em Itabaiana/SE, uma mãe suspeita de causar enfermidade incurável nos filhos com o objetivo de receber benefícios previdenciários. A Polícia Civil investiga como os três filhos de uma mulher de 29 anos têm a mesma doença incurável, mesmo sendo filhos de pais diferentes e não tendo caso parecido na família.

Consta no inquérito policial que, imediatamente após o diagnóstico da doença, a investigada requeria ao INSS o benefício financeiro correspondente e que não há nenhuma receita médica que comprove a origem dos medicamentos usados pelos filhos .

De acordo com a delegada Josefa Valéria Andrade, do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) de Itabaiana, o caso corre em segredo de justiça e os nomes dos envolvidos e a natureza da doença não podem ser divulgados.

Segundo a delegada Josefa Valéria, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva da investigada, porque obteve provas de que, mesmo afastada do convívio dos filhos pela Justiça, a mãe mantinha contato com eles diariamente, inclusive, orientando como o depoimento na delegacia deveria ser prestado.

“As vítimas passam por acompanhamento médico mas, após inúmeros exames e tratamentos, a origem da doença não foi identificada”, destacou a delegada.

© Copyright O interligado